quarta-feira, 13 de agosto de 2014

bom Livro

Acabei de ler A VIDA CRUCIFICADA, de AW Tozer.

UMA PALHINHA:


O sucesso na vida cristã não é automático. A alma precisa ser cultivada como um jardim, e a vontade precisa ser santificada e feita cada vez mais cristã. Os tesouros celestiais precisam ser buscados, e nós precisamos buscar as coisas do alto e mortificar as coisas de baixo.
Não são muitos os cristãos que se consideram estrangeiros em terra estranha. Mas é exatamente isso que somos se somos cristãos. Se começamos a jornada e estamos vivendo a vida crucificada, este mundo certamente não é o nosso lar. É por isso que nunca deveríamos estar muito confortáveis nesta vida.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Significativos?


Com frequência, encontro pessoas que servem naquilo que pensam ser, aparentemente, coisas pequenas em pequenos lugares. Frequentemente se desencorajam pela solidão, sentindo que seus atos de serviço são insignificantes. Quando as ouço falar, penso num dos anjos do livro Além do Planeta Silencioso, de C. S. Lewis. Ele disse: “O meu povo tem uma lei de nunca falar a você sobre tamanhos ou números. […] Isso faz você reverenciar irrelevâncias e deixar passar o que é realmente grande.”

Às vezes, a cultura diz que o maior é melhor — que o tamanho é a verdadeira medida do sucesso. Uma pessoa precisa ser forte para resistir a essa tendência, especialmente se estiver trabalhando num lugar pequeno. Mas não podemos “deixar passar o que é realmente grande”.

Não é que os números não sejam importantes (afinal, os apóstolos contavam seus convertidos; veja Atos 2:41). Os números representam pessoas vivas com necessidades eternas. Todos nós devemos trabalhar e orar para que muitas pessoas entrem no reino, mas os números não podem ser a base para a autoestima.

Deus não nos chama para encontrar a satisfação na quantidade de trabalho que fazemos por Ele, ou no número de pessoas que fazem parte desse trabalho, mas na fidelidade em fazer o nosso trabalho por causa dele. Servir o nosso grande Deus com a Sua força de um modo simples não é um trampolim para a grandeza — é a grandeza.

Qualquer pessoa que faça a obra de Deus da Sua maneira é importante aos Seus olhos.

terça-feira, 29 de julho de 2014

OFICINA DE PREGAÇÃO

Baixe a apostila de pregação.

Apostila

caminho aberto

Mont Saint-Michel é uma ilha de maré localizada a cerca de 800 metros da costa da Normandia, na França. Durante séculos ela tem sido o local de uma abadia e mosteiro que atrai peregrinos religiosos. Até a construção de uma ponte, era famosa por seu acesso perigoso o que resultou na morte de alguns peregrinos. Na maré baixa é envolvida por bancos de areia e, na maré alta, cercada por água. Acessar a ilha era motivo de medo.
Para os judeus do Antigo Testamento, o acesso a Deus também era motivo de medo. Quando Deus trovejou no Monte Sinai, o povo temeu aproximar-se dele (Êxodo 19:10-16). E quando o acesso a Deus foi concedido por meio do sumo sacerdote, era necessário seguir instruções específicas (Levítico 16:1-34). Tocar acidentalmente a arca da aliança, que representava a santa presença de Deus, resultaria em morte (2 Samuel 6:7,8).
Mas pela morte e ressurreição de Jesus, agora podemos nos aproximar de Deus sem medo. A penalidade de Deus pelo pecado foi cumprida e somos convidados à Sua presença: “Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça…” (Hebreus 4:16).
Por Jesus, podemos chegar a Deus por meio da oração em qualquer lugar e em qualquer hora.
Pela oração, temos acesso instantâneo ao nosso Pai.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

lucidez 2

Certo dia assisti a uma mensagem do Caio Fabio e o classifiquei de lúcido.

Asssti sua entrevista com Danilo Gentile. Declino da minha opinião. Jesus disse que a arvore tem que ser uma só.

Por mais razão que alguem tenha em suas opiniões, a Bíblia diz que a moderação e a sabedoria é a prova de tudo. Wesley dizia que a verdade sem amor mata.


Não posso dar crédito a quem cospe no prato que comeu; que promove a divisão, que fortalece a  cosmovisão capenga do que é ser discípulo de Cristo, que fala as mais altas verdades e belezas do Evangelho e logo depois as mistura com os piores adjetivos e palavras torpes.


Naquela entrevista, Cristo não foi glorificado.

Os descrentes que ali estavam, saíram pior ainda.

Que pena. Ele deveria fazer como Jesus, que "nada fez contra os homossexuais, contra as putas e os corruptos", mas tambem nada fez com os que pregavam a lei ou falavam em Seu nome, antes instruindo: quem comigo nao ajunta, espalha!


O ser humano é irrecuperável: faz até da humildade motivo de orgulho; e do muito conhecer uma burrice completa.


Repito: de gente arrogante, quero distancia!

E que Cristo me guarde!

sexta-feira, 16 de maio de 2014

o que vi na VEJA

Entrevista

Muito oportuna a entrevista do Claudio Haddad, fundador do Instituto IBMEC.
Ele fez o teste do ENADE, exame que avalia os recem diplomados e percebeu que a correçao vai de acordo com o ponto de vista do corretor. Ê contaminado.

Ele ainda diz " Gostaria de saber quantos professores no Brasil leram Marx e Adam Smith. Sim, porque hã muitos por aí que se baseiam em textos curtos e apostilados para ensinar. Essa simplificaçao é visivel na sala de aula".

LIA LUFT
Leio pouco essa senhora. Muito teórica. MAs gostei desse ultimo artigo que fala sobre sermos todos iguaizinhos. Já criamos os filhos para serem iguaizinhos, parecendo linha de produção do Fusca.
Correirias, compromissos, ansiedade por estar na crista da onda, por nao ser ignorado, por cumprir horarios, prescriçoes, comandos, realmente estao nos tornando eternos angustiados e permanentes aflitos.

LOBAO
Gente do céu. Parece mesmo um lobo vociferando asneiras. Seu artigo é sempre cheio de rancor.
Veja nao precisava dele.

FRASES
Essa do José Dirceu foi boa: "olha a goteira!". reclamando da sua cela!