segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Parábola do Semeador 3

OS QUE CAÍRAM ENTRE OS ESPINHOS

A Parábola do semeador traz muita clareza para os que querem se achegar aos pés de Jesus para ouvir sua explicação sobre o sucesso ou o fracasso da vida espiritual.

O sucesso, segundo a bíblia é paz consigo, com Deus e com as circunstancias ao seu redor. É a certeza dos pecados perdoados e da vida eterna.

O Fracasso é o vislumbre desse sucesso, mas não consumar a plenitude que está em viver esse evangelho. É voltar à velha vida e à velha natureza.

3- PESSOAS COMO AS SEMENTES QUE CAÍRAM ENTRE OS ESPINHOS

4.18 Os outros, os semeados entre os espinhos, são os que ouvem a palavra,

4.19 mas os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e as demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.

Jesus disse que existe muita concorrência com a Sua Palavra. ... concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera. Muitos cristãos tem deixado a impiedade, o mundo concorrer com Jesus. E como a Palavra de Jesus exige renúncia a si mesmo, geralmente ele perde para a concorrência!

Aqui Jesus expõe sobre um delicado assunto que tem tirado muitos da fé: o dinheiro e os cuidados deste mundo. É bom lembrar que a Bíblia fala mais sobre dinheiro do que sobre oração, por exemplo.

SENTADOS AOS PÉS DE JESUS, ENTENDEMOS QUE:

1)- As que caíram entre os espinhos são os que ouvem a Palavra

4.18 Os outros, os semeados entre os espinhos, são os que ouvem a palavra,

Conheço muita gente que OUVE A PALAVRA. Isto no sentido de Marcos 4.12: escutam mas não ouvem!

A Palavra é o evangelho de Deus que traz SALVAÇÃO EM PRIMEIRO LUGAR.

A Palavra traz alívio às pessoas. Muitos/as vão até Jesus quando precisam de um alívio para a alma, esperança para uma situação difícil, uma crise conjugal e familiar.

São amigos da Palavra de Jesus.

Conheço muita gente que ouve a Palavra pelo rádio, pela TV. Tem as que vão em muitas denominações. São simpatizantes das promessas bíblicas mas nenhum compromisso com Jesus.

2)- As que caíram entre os espinhos são sufocadas pelos cuidados do mundo

4.19 mas os cuidados do mundo

A Palavra de Deus é sufocada pelos cuidados deste mundo.

A fé das pessoas que com coração espinhoso não conseguem decidir para que lado vão ficar. Ficam em volta da Palavra como abelhas ao redor das flores.

Os cuidados do mundo e suas preocupações são mais fortes do que a pessoa de Jesus. Elas se enveredam de tal forma pelo sistema sufocante que este mundo oferece que não conseguem forças para se desvencilhar das preocupações.

São preocupadas com a comida e a bebida. São preocupadas com as roupas, os calçados e com a casa. São incapazes de reconhecer que Deus pode sustentá-las até o último suspiro da sua vida.

João Wesley dizia que Deus era capaz de cuidar de todos os detalhes da sua vida e não iria acumular nada para que sua fé nEle não se enfraquecesse. Ele viveu neste mundo tendo um status de diplomata e ganhou muito dinheiro com sua vida acadêmica. Mas soube o que era ter uma vida significante, mesmo depois da sua morte, como a maioria dos “grandes homens” libertos do sistema do mundo. Em 1744, escreveu: “Quando eu morrer, se deixar dez libras... você e toda a humanidade podem testemunhar contra mim”. Quando morreu, em 1791, o único dinheiro citado em seu testamento foi a miscelânea de moedas encontradas em seus bolsos e gavetas. Havia doado a maior parte do dinheiro que ganhou em sua vida. Se você for à Inglaterra, não vai ouvir falar dos ricaços que passaram pela vida como fumaça; mas vai ouvir e ver muitos monumentos e praças com o nome de Wesley. Seu tesouro está no céu e sua vida marcou a história.

3)- As que caíram entre os espinhos são sufocadas pelas fascinação das riquezas

4.19 mas os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza

A Riqueza fascina. Hoje os jovens querem ganhar salários como dos mega-jogadores de futebol.

Veja o que acontece quando a Mega Sena acumula. Milhões de pessoas se aglomeram às portas das lotéricas para tentar a sorte de ganhar o dinheiro acumulado. Como se um acertozinho já não resolvesse seus problemas, não é? Então o que ganha já começa a riqueza abençoado: tem que se esconder!!

Muita gente quer ganhar dinheiro a todo custo. Seja pouco ou muito.

Porém, estão completamente divididas entre a fidelidade a Deus e à Mamom. Vejam aqueles que começam na vida cristã, e quando prosperam, suas agendas sufocam as disciplinas espirituais.

Lucas


16.13 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.(RA)


Lucas

16.13 Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. (RC)

Ter dinheiro não é problema. Mas ter a cabeça nele torna uma pessoa doente. Ela então passará a dedicar a sua vida a acumular. Mas no Reino de Deus quanto mais se acumula, mais pobre se torna; quanto mais damos, mais ricos nos tornamos.

Veja o que diz: Provérbios

11.24 Algumas pessoas gastam com generosidade e ficam cada vez mais ricas; outras são econômicas demais e acabam ficando cada vez mais pobres.

11.25 Quem é generoso progride na vida; quem ajuda será ajudado.

Esse estilo de vida faz de nós verdadeiros ricos.

4)- As caíram entre os espinhos são sufocadas pelas ambições mundanas

4.19 mas... as demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.

Os ambiciosos se tornam avarentos.

O avarento é um sofredor. Não tem liberdade de sentar-se em cima de um banco e olhar as estrelas. Pergunte a um quando foi que ele viu estrelas no céu e ele não saberá te dizer.

A avareza é um prazer louco no coração da pessoa que a escraviza numa necessidade desesperada de possuir mais e mais. José ingenieros, com sabedoria disse: se um avarento possuísse o sol, deixaria o universo às escuras para evitar que seu tesouro se gastasse.

Porem há um pensamento hindu que diz o seguinte: não há no mundo homem mais generoso doq eu o avarento: ele dá aos outros as suas próprias riquezas, sem tê-las ao menos tocado. Plutarco sabiamente colocou que: a avareza, maneira de grave e cruel tirania, obriga o homem a ganhar e o proíbe de fazer uso do que ele ganhou; desperta o apetite e o priva do prazer de satisfazê-lo.

Os avarentos são invariavelmente tristes. A Bíblia não fala que ser rico se constitui num pecado. Deus quer abençoar os seus com toda sorte de bênçãos. Porem, se o dinheiro e a riqueza se constituírem num terrível tirano, então o caminho da miséria está estabelecido. Lemos na Bíblia a respeito de muitos homens que foram ricos e que foram honestos e piedosos, e dedicaram suas riquezas ao serviço de Deus e no bem do próximo. O dinheiro para eles era servo e não senhor. Eram felizes, pois podiam se utilizar do dinheiro sem que este os dominasse.

PARA DESENVOLVER A FÉ

1)- Para se livrar do sufoco da preocupação pelos cuidados deste mundo, confie em Jesus.

Mateus 6

6.25 Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes?


6.26 Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?


6.27 Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?


6.28 E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam.


6.29 Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.


6.30 Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé?

2)- Para se livrar da fascinação das riquezas, lembre-se de que você é um herdeiro de Deus

Romanos

8.17 Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo; se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados.

8.32 Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?


Efésios

3.6 a saber, que os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho;

3)- Para se livrar do sufoco das ambições mundanas, aprenda a ser contente

Aprenda a ter momentos felizes no presente para ter uma vida com significados.

Filipenses

4.11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação.


1 Timóteo

6.8 Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.


Judas

1.16 Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros.

Conclusão/Desafio

Jesus contou esta parábola descrevendo os tipos de pessoas que viriam a crer nele. Ao meditar nas suas palavras, fica o desafio de não deixar que fiquemos como aqueles que recebem a palavra entre os espinhos. Os cuidados deste mundo, as fascinações das riquezas e as ambições têm deixados muitos abastados neste mundo, mas vazios na eternidade. O que é mais importante para você? Esta vida passageira ou a eternidade com Deus, começando no presente tempo?

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Eleiçoes 2010


Deixando o candidato/a e o pecado individual à parte, realmente nenhum cristão deve votar em pessoas ou partidos que nao respeitam a Palavra de Deus.

O PT deseja ser moderninho eimitar paises "desenvolvidos", legalizando a pratica egoísta e individualista do aborto por pura estética.

Além do mais, dá ânsia ver a Dilma ao lado do Dirceu, do Palocci e aquela corja do PT que vive advogando em causa própria e de interesses corporativos, que de trabalhadores não têm nada. Ô partidinho que passou de idealista em prol do povo, para uma idolatria da legenda "PT".

Agora, estamos num mato sem cachorro.
Dilma, corroída pelo PT.
Serra, voltando uma era FHC.

Ai Marina. Volta logo.
Ou será melhor orar para que Jesus volte logo?

Cristãos, não votem em candidatos que não expressem a vontade de Deus através da Bíblia.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Eleiçoes 2010

Toda intolerância mostra uma fé tóxica. A falta de amor é pior do que uma bomba.

Os cristãos estão numa campanha de CYBERBULLING contra a Dilma Rousseff.
Estão disseminando fatos fora de contexto e verdadeiramente deplorável. Um mal testemunho tão grande que dificilmente a Candidata entregará seu coração a Jesus, pois como dizia Gahndi: admiro seu Cristo, mas não seu cristianismo.

A disseminação desenfreada através da internet pelos cristãos tem o mesmo peso de pecado do que o favoritismo a favor do aborto. OS cristãos estão querendo um governo que governe para as minorias, um governo de gueto. É claro que a Palavra condena tantos pecados, como o aborto e o homossexualismo. Mas querer um governo para evangélicos que excluem todos os outros é o mesmo que defender um governo como o de Hugo Chávez: autoritarista e desenfreado.

A Igreja deve promover uma mudança de dentro dela para fora. MAs parece que estao esperando que o Congresso faça leis para a Igreja. Totalmente na contramão da história Bíblica.

Ver por todos os lados, com uma visão equilibrado é o grande desafio de todos nós.
Deus salve o Brasil!

A parabola do semeador 2

A FÉ TIPO SOLO ROCHOSO


A Parábola do semeador traz muita clareza para os que querem se achegar aos pés de Jesus para ouvir sua explicação sobre o sucesso ou o fracasso da vida espiritual.

O sucesso, segundo a bíblia é paz consigo, com Deus e com as circunstancias ao seu redor. É a certeza dos pecados perdoados e da vida eterna.

O Fracasso é o vislumbre desse sucesso, mas não consumar a plenitude que está em viver esse evangelho. É voltar à velha vida e à velha natureza.

2- PESSOAS COMO AS SEMENTES QUE CAÍRAM EM SOLO ROCHOSO

4.16 Semelhantemente, são estes os semeados em solo rochoso, os quais, ouvindo a palavra, logo a recebem com alegria.


4.17 Mas eles não têm raiz em si mesmos, sendo, antes, de pouca duração; em lhes chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam.

1)- As do solo rochoso são guiados pela emoção festeira

Eu tinha um tio que foi uma muito importante em minha infância. Era o Oreste. Ele era muito festeiro. Seu prazer era gastar todo o seu dinheiro promovendo festas para os amigos. Estes se aproveitavam muito dele e por fim ele acabou a vida sem dinheiro nenhum, e muito murmurante. Minha avó dizia: “o este veio aqui com aquela cara feia!”.

Existem muitas pessoas assim. Gostam de uma festinha, de uma emoção alegre. Quando Jesus contou sobre as pessoas como a semente que caiu em solo rochoso, pensou em gente assim: tudo é festa no começo. Estes recebem a Palavra com muita alegria, pois algo novo se descortinou para eles. Mas como em tudo na vida, têm grande tendência em terminar buscando outro motivo para reavivar a alegria assim que as provações aparecem.

2)- As do solo rochoso não deixam a palavra criar raízes

As pessoas que foram exemplificadas por Jesus como a de “solo rochoso”, não se aprofundam em nada. Elas começam um curso e não terminam; não conseguem ficar muito tempo em um emprego, numa igreja; não conseguem segurar um relacionamento por muito tempo e consequentemente confiam por pouco tempo na Palavra de Deus, porque percebem que as coisas de Deus são um pouco “demoradas”.

Esperar para que sejam respondidas as suas orações é pedir demais para as pessoas de fé como solo rochoso.

3)- As do solo rochoso não suportarão as provações

O Ex primeiro ministro da Nova Zelândia, S.G. Holland afirmlou: “A fé retira o veneno da aflição, extrai o ferrão da perda e elimina a ardência da dor; apenas a fé pode fazer isso, pois dá poder às pessoas”.

As provações deverão fazer afluir esse efeito nas pessoas, e não o contrário. O Desafio da Palavra para nossas vidas é que deixemos a vida com Deus criar raízes profundas em nossa vida. Por isso é importante saber que:

A Fé geralmente nasce das dificuldades

Se você está passando por dificuldades, permita-se usar a fé como forma de reagir a elas. Henri Nouwen disse que este “é o grande diálogo de sua vida: reconhecer e crer que os muitos eventos inesperados não são apenas interrupções desagradáveis de nossos projetos, ma o meio pelo qual Deus nos molda o coração e nos prepara”.

A fé não só pode ajuda-lo a atravessar uma crise, mas também a encarar a vida depois dos momentos difíceis com uma perspectiva nova. Pode ajuda-lo a adotar um olhar de esperança e coragem, através da fé, diante da realidade.

A Fé que não é colocada à prova não é confiável

A fé só pode proporcionar-lhe paz e força se não for superficial. Quanto mais profunda a fé, maior é seu potencial para conduzi-lo em tempos difíceis. Como disse o rabino Abraham Heschel: “ a fé como a de Jó não pode ser abalada porque é resultado de muitos abalos”.

O psiquiatra vienense Victor Frankl foi um dos sobreviventes das atrocidades nazistas. Ele passou os anos de 1942 a 1945 nos campos de concentração de Auschwitz e Dachau. Certa vez Frankl disse: “Enquanto a fé debilitada é enfraquecida pelas dificuldades e catástrofes, a fé sólida é ainda mais fortalecida”. Apesar dos horrores que ele testemunhou e do tratamento que sofreu, sua fé não enfraqueceu – foi aprofundada.

PARA DESENVOLVER A FÉ

Coloque Deus em todas as situações

Há uma história a respeito de um homem que dirigia velozmente um carro numa estrada montanhosa. Ele teve de fazer uma curva repentina, e o veículo foi na direção do precipício. Quando o carro saiu da pista, o motorista conseguiu se segurar num arbusto que nascera na encosta, enquanto o carro se espatifou centenas de metros abaixo dele.

- Socorro! – ele gritou – Alguém pode me ouvir? – um eco foi a única resposta.

- Deus, o senhor pode me ouvir? – ele exclamou.

De repente, as nuvens se moveram e uma voz como de um trovão disse: - Sim, eu posso ouvir você.

- O senhor vai me ajudar?

- Sim. Vou ajudá-lo. Você crê em mim?

- Sim. Eu Creio no senhor.

- Você confia em mim?

- Sim, sim, eu confio no senhor. Por favor não demore.

- Se você confia em mim, largue o arbusto – disse a voz de trovão.

Depois de um longo período de silencio, o homem gritou: - Tem mais alguém que possa me ouvir?

Se você não quer sucumbir nas provações, coloque Deus em todas as situações da sua vida. Chegue-se a Deus e ele se achegará até você!

Aproxime-se de pessoas de fé

Você se torna mais confiante dependendo das pessoas que o cerca. Se você deseja aumentar a sua fé, passe tempo com gente que coloca a sua fé em prática. Aprenda com essas pessoas. Descubra como elas pensam.

Conclusão/Desafio

Jesus contou esta parábola descrevendo os tipos de pessoas que viriam a crer nele. Ao meditar nas suas palavras, fica o desafio de buscar a força do Espírito para seguir vigiando e com intenso desejo de não estar à beira do caminho. O desejo do Pai é que cada filho e filha viva abundantemente. Você deseja isto para sua vida?

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Parábola do Semeador 1


OS QUE SÃO DA BEIRA DO CAMINHO

Texto Bíblico: Marcos 4.3-8; 14-20

Quebra Gelo:

Alguns mineiros estão presos a 700 metros de profundidade numa mina no Chile, que tem sob rochas, ouro e cobre em abundancia. A 200 metros aconteceu um desmoronamento que confinou esses homens.

Segundo Jesus, o Reino de Deus deve ser escavado para buscar os tesouros mais profundos da vida espiritual abundante. Mas quem vai atrás não fica soterrado.

Introdução

O Léo é um menino da nossa comunidade que chegou de um encontro de crianças e explicou tão bem o que é uma parábola, que não consigo descreve aqui. Só me fica a lembrança emocional da admiração. Mas recorrendo a Jesus, parábola é um modo de expor para que “os que olham não vejam nada e para os que escutam não entendam” (Mc 4.12).

Desenvolvimento

A Parábola do semeador é uma que traz muita clareza para os que quiserem se achegar aos pés de Jesus para ouvir sua explicação sobre o sucesso ou o fracasso da vida espiritual.

O sucesso, segundo a bíblia é paz onsigo, com Deus e com as circunstancias ao seu redor. É a certeza dos pecados perdoados e da vida eterna.

O Fracasso é o vislumbre desse sucesso, mas não consumar a plenitude que está em viver esse evangelho. É voltar à velha vida e à velha natureza.

1- PESSOAS COMO AS SEMENTES QUE CAÍRAM A BEIRA DO CAMINHO

Marcos

4.14 E continuou: — O semeador semeia a mensagem de Deus.


4.15 Algumas pessoas que a ouvem são como as sementes que caíram na beira do caminho. Logo que ouvem, Satanás vem e tira a mensagem que foi semeada no coração delas.

1)- Os da beira do caminho estão olhando de longe

Muitas pessoas estão à margem do caminho. Eles olham de longe, admiram muitas coisas, tem esperança, mas não encontram disposição para aprofundar-se dentro do caminho. É como o motorista que vê a placa da cidade de destino mas não entra no seu caminho.

Eles ouvem falar de Jesus, tem admiração por ele, gostam da Bíblia e do estilo de vida de muitos, mas não encontram disposição para seguir de fato a Jesus, porque isto demanda renuncia e mudanças profundas na sua vida.

O Jovem rico foi um exemplo. Ouviu de Jesus o caminho a seguir e o convite para deixar as coisas desta vida que o escravizava, mas não pôde abandonar o sistema mundano da sua vida.

Marcos 10.21-22

E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me.

Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.

Os da beira do caminho não querem mudanças profundas na sua vida.

Quando um ministério sobre VIDA SEM DIVIDAS fez um congresso na nossa igreja, muitos ficaram incomodados e nem voltaram, pois o que eles pregavam cutucava com agulha o pecado oculto de muitos, que era estar arraigados ao sistema financeiro deste mundo, afinal orar demora mais na resposta. As dívidas são mais rápidas.

2)-Os da beira do caminho ouvem e não se aprofundam

A mensagem de Deus requer tempo de meditação e oração.

A vida com Jesus é abundante. Ele concede a cada um dos seus discípulos/as vida abundante. Diz a Palavra:

João

10.10 O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

Cansados pelos maus tratos de Satanás, da carne e do mundo, as pessoas vão sedentas por uma vida feliz, diferente daquela que vivem. E a encontram, enxergam a placa da estrada na beira do caminho. Mas ao se depararem com a distancia a ser percorrida, desistem facilmente e continuam na sua maratona na estrada contrária, esburacada.

A vida com Deus requer meditação e tempo para ser cultivada.

Quem não se dedica a orar todos os dias ficam sem a companhia do Senhor que traz paz e segurança. Só a pessoa de Jesus pode nos conceder a tranqüilidade e satisfação que a Bíblia proporciona.

Deuteronômio

8.3 Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do SENHOR viverá o homem.



Mateus

4.4 Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus.

Quem não se dedica a conhecer a sua Palavra, a Bíblia, não conhece as promessas escondidas nesse tesouro que só a escavação cuidadosa pode revelar. Quem não se dedica a ler as Escrituras não é fortalecido pelo que ela revela.

Marcos

12.24 Respondeu-lhes Jesus: Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?

Quem não se dedica a sair da beira do caminho, a entrar na estrada que conduz à presença de Deus não tem segurança da sua vida eterna com Deus depois da morte.

3)- Os da beira do caminho deixam a cerca aberta

Ainda os que estão à beira do caminho deixam a cerca aberta para que as raposas façam arruaça na sua lavoura. Bíblia fala que:

...Logo que ouvem, Satanás vem e tira a mensagem que foi semeada no coração delas.

Estes deixam que o pecado mine suas vidas. Muitos não abandonam o pecado, vivem na sujeira, vivem na mentira, brincam com Deus quando não levam a sério o que a Palavra adverte que muitas atitudes e pensamentos vão levá-lo à ruína.

Brincam com o pecado. BRINCAM DE LAMBER VENENO. Dizem que aquilo não toma conta da sua vida.

Mas a cerca fica aberta.

São como aquelas donzelas do filme “DRÁCULA”, que morem de medo do dito cujo, mas deixam a janelinha aberta e o pescoçinho à mostra!

Os da beira do caminho deixam a porta aberta quando não obedecem o que Jesus manda. A Bíblia diz:

Romanos

6.23 porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Os que deixam a cerca aberta permitem que Satanás roube ou altere a mensagem ouvida, fazendo com que os que ouvem não tenham certeza se o que ouvem é de Deus ou do diabo.

Os que deixam a cerca aberta não perseveram na fé.

Conclusão/Desafio

Jesus contou esta parábola descrevendo os tipos de pessoas que viriam a crer nele. Ao meditar nas suas palavras, fica o desafio de buscar a força do Espírito para seguir vigiando e com intenso desejo de não estar à beira do caminho. O desejo do Pai é que cada filho e filha viva abundantemente. Você deseja isto para sua vida?

sábado, 2 de outubro de 2010

Preocupação

Observem as aves do céu... o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?

Mateus 6.26

“Não se preocupem”, diz o nosso Senhor.

“Mas como eu posso deixar de me preocupar?”, perguntamos, “quando enfrento isso e aquilo?”

Jesus responde: “Sua fé é muito pequena. Você esqueceu que Deus é seu Pai? Se Deus cuida dos pássaros, dos quais ele não é pai, não é evidente que cuidará de vocês, que são filhos dele? ‘Busquem, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas’” (Mt 6.33).

“Nós vamos bater o carro”, disse a garotinha ansiosamente enquanto o carro da família passava por um tráfego intenso.

“Confie no papai; ele é um bom motorista”, disse-lhe a mãe, e a menina relaxou imediatamente.

Você confia em seu Pai celeste dessa forma? Se não, por quê? Tal confiança é vital; é a base de uma vida de fé, sem a qual ela se torna, pelo menos em parte, uma vida de incredulidade.

Para orar: Examine suas preocupações atuais. “Eu não confio em Deus para...” Com reverência, peça a Deus que atenda a necessidade por trás destas preocupações e fortaleça sua confiança na sabedoria e no amor de Deus.

LIDERANÇA – “O PERIGO DE IMPROVISAR”


Admiro líderes que conseguem pensar depressa e lidar com situações difíceis, admiro também aqueles que se preparam dia após dia para lidar com as pessoas; mas tenho pouca admiração por líderes que não se preparam.

Descobri que a primeira vez que uma pessoa improvisa, as pessoas normalmente não conseguem perceber, mas, lá pela terceira ou quarta vez, quando uma pessoa fala sem pensar, todos sabem. Por quê? Porque tudo começa a parecer igual, repetitivo. Se as pessoas têm pouca profundidade, elas usam tudo o que sabem enquanto improvisam.
Da próxima vez que elas tentam, você ouve os mesmos tipos de coisas que ouviu da última vez. Depois de um tempo, elas perdem toda a credibilidade, e consquistar ouvintes é um desafio!

Assim como um professor prepara sua aula diariamente, um líder deve se preparar constantemente para trabalhar no seu departamento. Improvisar é necessário, mas se preparar é fundamental!

Quando paro para ouvir, quero sentir que a pessoa está valorizando meu tempo!

Que possamos a cada dia desenvolver com excelência o chamado de liderança!
(por Alysson Brio/Ultimato)

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Necessidades básicas

Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. Mateus 6.25


A adoção aparece no Sermão do Monte como a base da vida de fé, isto é, a vida de confiança em Deus para a provisão das necessidades materiais de todo aquele que busca o reino de Deus e sua justiça.

Creio ser desnecessário observar que uma pessoa pode viver uma vida de fé sem ter de renunciar a um bom emprego, embora alguns sejam chamados a fazer isto. No entanto, todos os cristãos são chamados a uma vida de fé, no sentido de seguir a vontade de Deus a qualquer custo, confiando-lhe todas as conseqüências.

E mais cedo ou mais tarde, todos são tentados a colocar seu status e segurança, em termos humanos, acima da lealdade ao chamado de Deus. Então, se resistirem a essa tentação, serão imediatamente tentados a se preocupar com as prováveis conseqüências de sua decisão, principalmente quando seguir a Jesus os obrigar a perder parte da segurança ou prosperidade que, de outro modo, poderiam desfrutar.

Aos que são tentados dessa forma em sua vida de fé, Jesus oferece a verdade da adoção de modo que possam suportar a tentação.

Para refletir: Como a certeza da adoção na família de Deus pode ajudá-lo a lidar com as tentações descritas acima?

Retirada de O Conhecimento de Deus ao Longo do Ano (Editora Ultimato, 2008)