terça-feira, 30 de junho de 2009

Amor pelos perdidos

Muito preciosa a Palavra de Asaph Borba, em Foz do Iguaçu.
O que mais me tocou foi que "quando temos paixão pelo Senhor, atraimos as pessoas a Cristo".
Sede de Deus é o sucesso da missão.
Shalom.

terça-feira, 23 de junho de 2009

TERRA DE ETERNA PRIMAVERA

Leitura:Eclesiastes 12:1-7

Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais
vi o justo desamparado... -- Salmo 37:25
O ex-presidente de uma Faculdade Teológica destacou o fato de que Deus tem um propósito sábio ao permitir nosso envelhecimento e enfraquecimento, e ele disse: "Acho que o plano de Deus era que a força e a beleza da juventude fossem físicas. Mas que a força e a beleza da idade fossem espirituais. Gradativamente perdemos a força e a beleza, que são temporárias, para que seguramente nos concentremos na beleza e na força que são eternas. E, portanto, nosso anseio será deixar o que é temporário; a parte de nós que se deteriora, e sentirmos profundos anseios por nosso lar eterno. Se permanecêssemos jovens, fortes e belos, possivelmente jamais desejaríamos partir."Quando somos jovens, alegremente ocupados com nossos relacionamentos e atividades, provavelmente não sentimos falta do nosso lar celestial. Mas com o passar do tempo, é possível que fiquemos sem a família e os amigos, afligidos com problemas de visão e audição, sem sermos capazes de saborear o alimento ou sofrendo com a insónia.
Aqui está o conselho que dou para mim mesmo: seja grato, pois, como o apóstolo Paulo escreveu em 1 Timóteo 6:17, "... Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento..." no verão e no outono da vida. E alegre-se também, pois com o início do inverno da vida temos a expectativa de que em breve estaremos vivendo na terra de eterna primavera.
Shalom

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Pedir para não Padecer

Texto Bíblico:
João 15.7
Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito

João 16.23-24
23 Naquele dia, nada me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai, ele vo-la concederá em meu nome. 24 Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.

Lembra-se do ditado materno: quem não chora não mama?Também quem não pede, não recebe! Pedir é a chave para receber.Jesus deixou claro esse princípio: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á (Mateus 7.7-8)
Muitas pessoas se rebelam contra o pedir. Pedir é algo irritante para qualquer um. Não gostamos de pedir, pois isso é um ato de humildade. Quando pedimos algo, admitimos carência e limitação. Pedir aparenta fraqueza, contudo, pedir é a chave de ouro para receber.

Deus Deseja que oremos. A oração faz parte da vida de intimidade dos crentes. Sem oração não há comunhão nem intimidade com Deus. Deus pode fazer tudo sozinho. Ele não precisa de nós para nada. O universo existiu sem nós. Mas por um arranjo divino aprouve a Deus que fossemos criados para termos comunhão com Ele e que para o mundo creia nele. Ele se revela através de nós; nós somos sua imagem visível aqui no mundo. Logo, a resposta às nossas orações são um caminho de provisão e de glorificação. Provisão para as nossas necessidades e aumento da nossa fé; glorificação por causa do reconhecimento que as respostas às orações causam ao Senhor, dando forma à Sua existência. Deus deseja responder nossos pedidos de socorro. Ele por inúmeras vezes nos incentivou a orar pedindo nas escrituras.
João 14.8-14
8 Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. 9 Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? 10 Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras.11 Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras. 12 Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. 13 E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14 Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.

Para receber, compreenda o que a Palavra de Deus diz:

1)- Jesus é a manifestação visível do Pai – vv.8-9
O Pai nos basta. O que precisamos é da presença Dele. Isto nos basta como dizia Filipe. Quem tem a Ele tem tudo, encontrou a fonte da sua satisfação. Pr isto é importante ter a consciência da presença do Pai, porque Ele abre para nós a porta da graça derramada abundantemente.A maioria das pessoas padece por não conhecerem ao Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo.

2)- Quem Crê fará as obras que Jesus fazia – v.12
Jesus disse que na caminhada rumo ao Reino, os discípulos e discípulas fariam milagres maiores ainda do que ele fez, pelo fato de crêem. O que precisamos é sermos ousados e confiantes.
Temos que ter fé quando oramos e pedimos. Muitos crentes oram muito, mas se recusam a fazer isso com fé e expectativa. Quem ora sem expectativa não recebe. Temos que marcar a data da oração e esperar seu cumprimento. Um servo fiel e crente sabe que será respondido.
Deus deseja ser crido – 1 joão 3.23 - Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou.
Deus não ouve os que duvidam.
Deus recompensa aqueles que crêem – Dt 28.1-14
Lágrimas apenas não movem a Deus. Desespero não intimida a Deus. Manipulação não incluencia a Deus.Fé é a única atitude que Ele respeita. Fé é o único método que impressiona Deus a operar milagres. Devemos pedir com fé. Os milagres não acontecem onde são necessários, mas onde são esperados!

3)- Ele nos manda PEDIR – vv. 13-14
Pedir é a chave da porta dos milagres. Qual a importância que você dá à sua lista de oração? E o quê você está pedindo de fato?Muitas pessoas não sabem nem do que precisam. Uma vez uma pessoa chegou e disse a um irmão: preciso de dinheiro. Ele disse: quanto? Ela respondeu: nem sei. Só preciso de dinheiro! Então o irmão pegou 5 centavos e deu a ela!
Para que sua fé seja estimulada, esclareça bem seu pedido a Deus. Seja específico, focalize sua fé com precisão. Deus não responderá a um som incerto. Ele responde quando vê franqueza, persistência e tenacidade.
Você não tem qualquer direito a alguma coisa que não tenha pedido. Ficaríamos espantados em saber quantas coisas deixamos de receber porque não pedimos.
A Noite dos Lamentos é um quadro mental onde as lágrimas serão muitas. Será um dia em que Deus nos levará ao seu armazém e nos dirá: “quero mostrar-lhe o que você poderia ter tido, se simplesmente tivesse pedido a Mim por isto”.
Deus deseja que nos aproiximemos dele quando tivermos uma necessidade. Ele deseja que confiemos nele. Quer ser a pessoa com a qual discutimos cada problema.Pedir é mum reconhecimento de sabedoria dEle.Pedir é um reconhecimento de sua humildade.Pedir é uma das chaves de ouro mais poderosas e maravilhosas para destrancar o tesouro do Suçrimento Divino.

Desafio
Somos desafiados a levar a oração a sério. Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. (Filipenses 4 : 6)Deus deseja nos suprir para que nosso coração descanse e vivamos uma vida tranqüila e confiante. Qual tem sido o motivo de amargura na tua vida? Você tem uma fonte de provisão através da fé. Glorifique a Deus com essa atitude.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Você pede orientação a Jesus?

Precioso livro de Mike Murdock com um parágrafo que muito me chamou a atenção:
"Muitos jamais pedem sabedoria a Deus para sua vida.
Eles nunca entram no lugar secreto antes de fazerem compras importantes como a de uma casa ou de um carro. Jamais pensariam em Jejuar 3 dias antes de aceitar um novo emprego. Eles dependem de sua própria mente e percepção. Ignoram o Espírito Santo que os aconselha em todas as coisas.
Na Bíblia vemos os primeiros discípulos consultar o Espirito Santo a respeito de tudo, mesmo sobre o slugares onde iam ministrar. (Atos 13.2-4)
Eles não eram movidos pelas necessidades do povo.
Eles eram movidos pela voz do Espírito Santo.
Eles não iam onde eram necessários.
Eles ministravam no lugar para onde eram enviados!"
Shalom.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Resposta de um amigo ao texto Bom dia Cavalo

Olá Fábio, li e apreciei muito seu texto Bom dia cavalo. Eu mesmo quase entrei numa fria a uns anos atrás, quando era pastor em.... Foi um rapaz me procurar em meu gabinete muito bem vestido e falando muito bem a língua portuguesa, me pedindo ajuda para gasolina, pois seu carro estava parado no semáforo com a esposa e filha. Aí eu muito ingênuo e inocente, falei que dinheiro eu não costumava dar mas que eu iria com ele até o local onde o carro estava parado. Coloquei ele em meu carro, esse foi meu grande erro, de repente ele falou que era mentira e que precisava de dinheiro e me mostrou uma arma. Eu não tinha dinheiro mesmo porque se eu tivesse eu teria dado, na verdade acabei dando R$ 4,00, pois era o que tinha na ocasião. Fiquei rodando com ele no carro debaixo daquela tensão, até que de repente ele falou: - Para o carro que eu quero descer, mas eu volto hein. Na verdade fui muito inocente e ingênuo, aprendi uma grande lição neste dia, sou sempre grato a Deus pelo seu livramento. Como você citou em seu texto: ... Sejam espertos como as cobras ... Mt. 10.16. Abraço...

“Bom dia, cavalo!”

Escutem! Eu estou mandando vocês como ovelhas para o meio de lobos. Sejam espertos como as cobras e sem maldade como as pombas. Mateus 10.16

O Pastor e a Pastora são uns sujeitos muito legais. Realmente não conheço sequer um deles em que não encontre um coração bom, sempre disposto a ajudar, animar e restaurar as pessoas e as famílias. Eu mesmo muitas vezes me pego acenando para pessoas que nunca vi, pagando maior mico! Comento com minha esposa: “a gente que é pastor sempre dá bom dia a cavalo”, uma forma de dizer que cumprimentamos até quem não conhecemos no meio da rua! Por isto mesmo hoje em dia me preocupo um bocado com nossa classe boa praça. A notícia que transcrevo agora é da Folha de Londrina(PR):
O pastor Douglas Gonçalves Valle, 43 anos, que há cinco anos atuava na Segunda Igreja Presbiteriana Renovada, na Vila Nova (Centro de Londrina), e que estava desaparecido desde o final da tarde de sexta-feira, foi encontrado morto na tarde de ontem no Rio Santa Cruz, próximo à PR-445, em Tamarana (62 km ao sul de Londrina). O corpo estava com os braços amarrados envolvido num cobertor e apresentava diversos ferimentos na região da cabeça, dando fortes indícios à polícia de que foi espancado e morto e depois desovado no rio. Segundo fiéis da igreja, Valle teria sido visto pela última vez por volta das 17 horas de sexta-feira quando levava seu filho adolescente até a igreja e depois não voltou mais para casa.

Muitos de nós fomos discipulados e ensinados no ofício pastoral lendo livros como O Pastor Aprovado, do puritano Richard Baxter, que coloca sobre nós o peso irremovível da multidão de almas perdidas a serviço do bem; da santidade sacramental e por aí afora. Leia e fique em crise se você não crer na obra suficiente de Cristo na cruz. Sinceramente creio que Jesus nos libertou desses conceitos sem nos deixar descambar, pois é preciso continuar crendo na seriedade do Ministério Pastoral sendo fiéis ao chamado de Jesus, mas pelos caminhos da graça e da prudência. Abraçar o mundo é tarefa inútil e fora dos padrões modernos da liderança compartilhada e servil.

E no nosso tempo precisamos ficar um pouco mais maliciosos, não creditando boa fé em qualquer pessoa que apareça com traços marcantes de sofrimento. Todos os dias têm alguém pedindo dinheiro para comprar passagem, um drogado precisando de cuidado, e por aí vai. Um dos motivos que descartei uma experiência no exterior é o abuso que o Pastor/a é submetido/a ao ter que salvar os clandestinos da calamidade. Fico imaginando a horda de interesseiros ao procurar as igrejas. Certamente não estão atrás de Jesus, embora creio que possam vir a encontra-lo. A morte desse Pastor vem despertar para a necessidade de sermos um pouco mais prudentes. Sabe-se depois que esse homem da reportagem foi morto por pessoas que foram reconhecidas pelo homem de Deus, e que se sentiram ameaçadas. Não sabemos como foi o caso, mas lidamos com muita gente cuja nossa intenção é a melhor possível. Enquanto escrevo este artigo, um outro Pastor e sua esposa, ambos foram mortos com um tiro na cabeça por denunciar traficantes. Tentando procurar o nome do homem, descobri uma dezena de Pastores assassinados. Experimente fazer uma busca na Internet e você ficará perplexo.

Muitos se aproveitam da boa vontade dos vocacionados e causam muito sofrimento a eles e às suas famílias. A igreja é procurada por muitas pessoas em dificuldades, e pela cultura que foi gerada em nosso meio, sentimo-nos obrigados a atender todos os que estão caídos pelo caminho da vida. O problema é que nem todos esses são realmente os que necessitam de um cuidado samaritano. Existe muita picaretagem por aí.

É preciso cautela: não vivemos mais no tempo em que se aceitavam tênis usados, em que fazíamos vigílias tranquilamente no meio do mato até as cinco da manhã, onde se colocavam qualquer pessoa no quarto de visitas ou que se dá carona para qualquer pessoa. Existem mecanismos e meios próprios para sermos sal e luz no mundo, e é por ali que podemos exercitar nossa vocação pastoral. A reportagem que vimos no Jornal Nacional sobre a importância das Igrejas e seu trabalho social pelo Brasil é um exemplo. Também as comunidades locais com seus dons e ministérios são mecanismos ideais para o exercício da missão. O conselho de Jesus está bem atual. E como diz o antigo adágio: o seguro morreu de velho!

Shalom!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Peregrinando


Salmos 119.19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.

Quando de manhã li o salmo 119, deparei-me com esse versículo que tanto clareia nossa alma. A visão dos cristãos em ser peregrinos na terra é libertadora. Quantas vezes nos vemos presos por desejos não realizados, que muitas vezes são meras concupiscências. Mas quando entendemos a peregrinação aqui, enterramos toda nossa vida na vontade de Deus, que é a melhor para nós. Todas as pessoas de proeminência do passado, que foram relevantes para Deus tinham esse motor em suas vidas.
Wesley, em seu diário de 02 de agosto de 1775 escreveu: “Raras vezes vi o povo aqui tão vivo a Deus, especialmente aqueles que acreditam que são salvos do pecado. Eu estava a dizer: é bom estar aqui, mas não devo construir tabernáculos. Sou peregrino na terra, e não desejo descanso até meu espírito voltar para Deus”.


Veja também: Gn 47.91 Cr 29.152 Cor 5.6Heb 11.13

Shalom!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Deus Conhece o Numero do Nosso Telefone

Tito 2.11 - Salmo 81.11

VEja esta história

O evangelista Ken Gaub refletia consigo mesmo, enquanto ele e sua família viajavam em seu trailer: “Deus, algumas vezes me pergunto se sabes onde estou”. Naquele momento uma melancólica autocompaixão obscureceu minha mente.

Agarrei-me firmemente ao volante e olhei fixamente através do pára-brisa do veículo. Parecia que minha fé tinha se esgotado de tanto ministrar as outras pessoas. “Senhor, mesmo um pregador precisa saber que preocupas com ele de vez em quando”. Confabulava comigo mesmo.“Ei, pai, vamos comer pizza”. Despertei-me da minha introspecção com a voz de meu filho mais novo, Dan. Minha esposa, Bárbara, e minha filha, Becki, concordaram. Havia sido uma longa jornada e já havia passado um pouco da hora de comer. Saímos da estrada I-75 e entramos na rodovia 741 ao sul de Dayton , Ohio. Placas coloridas e luminosas anunciavam uma grande opção de restaurantes fast-food dando boas vindas. Ouvi suspiros de satisfação assim que avistamos uma pizzaria.

Enquanto manobrava o trailer no estacionamento, Dan e Becki imploravam pra sair do veículo e correr pra pizzaria. Bárbara desceu do trailer e ficou esperando por mim. Permaneci com o olhar parado. “Ken, você não vem?”, ela perguntou. “Não, não estou com tanta fome!”, respondi. “Pode ir com as crianças, preciso esticar as pernas e relaxar um pouco”. Retornei à sala de estar, sentei-me com os braços cruzados atrás da cabeça e recostei-me para pensar um pouco. “Que lindo dia!”, pensava eu, vislumbrando através da janela. “Acho que preciso de um pouco de ar puro.” Saí e fechei a porta do trailer. Olhando ao redor vi uma padaria no final da rua. “Vou comprar alguma coisa para beber!”.

Comprei um refrigerante, voltei caminhando calmamente em direção ao trailer. Um telefone tocava insistentemente em algum lugar da rua, perturbando minha melancolia. O som vinha de um telefone público em um posto de gasolina na esquina. O telefone continuava tocando, enquanto me aproximava. Parei pra observar se alguém atendia a chamada. O barulho do tráfego intenso deve ter sido a causa do funcionário do posto não ouvir o telefone, pois ele não parou de atender aos clientes. “Por que será que ninguém atende esse telefone?”, indaguei. O barulho continuou.

Comecei a imaginar que poderia ser uma chamada importante. E se fosse uma emergência? Continuei me afastando em direção ao trailer, contudo minha curiosidade venceu a minha indiferença. Entrei na cabine e atendi ao telefone. “Alô, disse de maneira desinteressada enquanto tomava um gole de refrigerante”. A telefonista resmungou: “Interurbano para Ken Gaub”. Arregalei os olhos e quase engasguei com um pedacinho de gole da bebida. Engolindo seco, disse: “você está louca?”, mesmo sabendo que essa não era a forma de falar com uma telefonista, Ainda acrescentei: “Não pode ser! Estava andando pela rua sem perturbar ninguém quando de repente o telefone começou a tocar.”.

A telefonista ignorou minha explicação simplória e perguntou mais uma vez: ”Ken Gaub? Chamada interurbana para ele”. Fiz uma pausa no meu discurso e finalmente respondi: “Sim é ele”. Procurando uma possível explicação para o que estava acontecendo concluí o seguinte: “Já sei! Estou sendo observado por uma câmera escondida”. Procurei pela câmera enquanto arrumava o cabelo. Queria a melhor aparência diante dos milhares de telespectadores. Passei para o lado de fora da cabine e olhei rapidamente em todas as direções, quase arrebentando o fio do telefone de tanto estica-lo.

Não consegui achar nenhuma câmera. A telefonista impaciente interrompeu-me de novo, “Chamada interurbana para Ken Gaub. Ele está?”. Meio atônito e tremendo, respondi: “Como é possível? Como você me encontrou? Eu só estava andando pela rua... o telefone público começou a tocar e decidi atender”. Minha voz ficava cada vez mais alta com a exaltação. “Atendi por acaso”. Você não está falando sério! Não é possível. “Bem...” respondeu ela. O senhor Gaub encontra-se ou não?”O tom de voz mostrou que a paciência estava por um fio. Respondi: “sim, sou eu”. Ela não se convenceu e continuou: “Tem certeza?”. Ainda confuso e num tom de brincadeira respondi: “Até onde eu sei, sou eu”. Outra voz então entrou na linha: “É ele telefonista. Tenho certeza que é ele”.

Perplexo, uma voz estranha identificou-me. A pessoa que fez a ligação exclamou: “Ken Gaub, me chamo Millie e sou de Harrisburg, Pensilvânia. Você não me conhece, mas estou desesperada. Por favor, me ajude!”. “Em que posso ajudá-la?”, enquanto ela começou a chorar. Aguardei uns instantes até que ela se recuperasse para prosseguir: “Estou à beira de cometer suicídio e acabo de escrever um bilhete. Comecei a chorar e disse a Deus que não gostaria de me matar.

Quando, de repente lembrei-me que vi o senhor na TV e imaginei que ao menos eu pudesse falar com o senhor, talvez você pudesse me ajudar. Sabia que era impossível localiza-lo e não conheço ninguém que pudesse me ajudar nisso. Continuei escrevendo o bilhete relatando acerca do meu suicídio, já que não conseguia encontrar nenhuma outra solução para minha situação. Escrevi uns números que vieram à minha mente e os anotei”. Naquele instante, ela começou a chorar novamente e eu orava silenciosamente pedindo sabedoria para ajudá-la. Ela continuou: “Olhei os números e pensei... Não seria maravilhoso se por um milagre vindo de Deus, Ele tivesse me dado o número do Ken? Decidi, então, discar os números e fazer a ligação. Concluí que valia a pena tentar. E valeu! Não consigo acreditar que estou falando com o senhor! Você está no seu escritório na Califórnia?”. Respondi: “Senhora não tenho nenhum escritório na Califórnia. Meu escritório é em Yakina, Washington”. Surpresa ela me perguntou: “Serio? Então onde o senhor está?”. Você não sabe?, foi minha resposta. “Foi você que fez a ligação”! Ela explicou: “Eu nem mesmo sei para qual DDD estou ligando. Simplesmente disquei os números que estavam no papel”. “Senhora, a senhora não vai acreditar nisso, mas estou numa cabine telefônica perto de Dayton, Ohio!”, disse-lhe. “Mesmo?”, exclamou. “Bem, o que está fazendo aí?”. Respondi brincando: “Bem, estou atendendo ao seu telefonema. O telefone tocou enquanto eu passava por perto e atendi”. Ciente de que esse encontro telefônico só poderia ter sido arranjado por Deus, comecei a aconselhá-la.

A presença do Espírito Santo inundou a cabine telefônica dando-me palavras de sabedoria, muito além de minha capacidade, enquanto ela me falava sobre o seu desespero e frustrações. Em questão de segundos ela orou reconhecendo ser uma pecadora e encontrou o Único que poderia tirá-la daquela situação em sua vida. Saí da cabine com uma clara percepção do interesse do nosso Pai celestial com cada um de seus filhos. Fiquei maravilhado à medida que considerava na remota probabilidade de tal acontecimento acontecer ao acaso, com tantos milhões de telefones e “infinitas” combinações possíveis. Somente o Deus Onisciente poderia ter feito com que aquela mulher ligasse para o número de telefone daquela cabine naquele exato momento.Ken Gaub


Desenvolvimento
Tito 2.11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,12 Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,13 Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;14 O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.


O Missionário clamava por certeza;Millie clamava por ajuda;Desde a queda do homem no Jardim, Deus tem clamado pelo arrependimento de toda pessoa;
O caminho de Deus ao se revelar a nós:


1)- Manifesta a Sua Graça 11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
O cansado e fatigado Ken Gaub que pediu ao Senhor que mostrasse se ele estava sendo eficaz em seu ministério. Deus chamou sua atenção e se revelou a ele.
Temos a manifestação da graça de Deus em nossa vida. De alguma maneira Deus tem nos chamado e precisamos ouvir a revelação da Sua voz. Ele chamou e tirou o povo do Egito e os salvou da escravidão. Isto aconteceu por iniciativa dEle.Assim também, ao enviar Jesus para tomar nosso lugar na cruz, agora nos chama para responder ao seu chamado.
Como Jesus tem feito isto na sua vida?


2)- Pela Sua graça, atende ao Clamor de um povo sem perspectiva

12 Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,


Em um momento sinistro de desespero, Millie clamou a Deus. Temos que reconhecer que ela não estava meramente sussurrando uma oração em sua necessidade. Ela “clamava” em meio ao desespero em que seu coração se encontrava. A boa notícia é que Deus responde ao “clamor” do desesperado quando esse é feito de todo o coração.
Uma vida sem Deus “clama”, para encontrar o sentido para sua vida. Muita gente está clamando por vida, por paz que se dá somente na companhia do Salvador. A vida do ser humano sem Deus é um caminho em direção ao abismo.


Jesus responde ao nosso clamor. A impiedade e as concupiscências humanas têm produzido escravos em série. Um povo sem perspectiva, sem vida e vazio. Escravos das paixões e de si mesmos. Mas quando clamamos, temos tido a experiência de que Ele responde e salva para que sejamos libertos e vivamos uma vida como cidadãos do Seu Reino.
Dando-se a si mesmo, ele nos atraiu para si, fazendo de nós um povo exclusivamente Seu.14 O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

3)- Pela Sua graça, Jesus Cristo, deseja suprir cada necessidade da nossa vida,
Salmo 81.11 Mas o meu povo não quis ouvir a minha voz, e Israel não me quis.12 Portanto eu os entreguei aos desejos dos seus corações, e andaram nos seus próprios conselhos.13 Oh! se o meu povo me tivesse ouvido! Se Israel andasse nos meus caminhos!14 Em breve abateria os seus inimigos, e viraria a minha mão contra os seus adversários.15 Os que odeiam ao SENHOR ter-se-lhe-iam sujeitado, e o seu tempo seria eterno.16 E o sustentaria com o trigo mais fino, e o fartaria com o mel saído da rocha.

Desde que o ser humano pecou ali no jardim, saindo para seguir seu caminho independente dEle, ele tem chamado cada membro afastado da sua presença de volta. Deus deseja que saibamos que ele não apenas perdoa os nossos pecados, mas também deseja fazer morada em nós. Devemos reconhecer que Deus continua chamando a cada um para o cumprimento do seu plano divino para as nossas vidas. O Salmo diz que Deus deseja fazer parte da nossa vida e nos convida para isto.


Desafio

Somos desafiados a celebrar a graça do chamado de Deus para nós. Com alegria vamos desfrutar a benção da salvação em Cristo.

Shalom.

terça-feira, 2 de junho de 2009

FIDELIDADE DO PAI



Leitura:Salmos 107:1-16




As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos... Grande é a tua fidelidade. -- Lamentações 3:22-23. Hudson Taylor, o humilde servo de Deus na China, demonstrou confiança extraordinária na fidelidade de Deus. Em seu diário ele escreveu: "Nosso Pai Celestial é alguém muito experiente. Ele sabe muito bem que Seus filhos acordam com muita fome todas as manhãs.... Ele sustentou três milhões de israelitas no deserto por 40 anos.




Nós não esperamos que Ele envie três milhões de missionários para a China; mas se os enviasse, teria todos os meios para sustentá-los. Confie nisso, o trabalho de Deus, feito à Sua maneira nunca deixará de ser suprido por Ele.Podemos estar fracos e desanimados, mas o nosso Pai Celestial é todo-poderoso. Nossos sentimentos podem ser abalados, mas Ele é imutável. Até mesmo a própria criação é um registo da Sua fidelidade. E por isso podemos cantar essas palavras de um hino escrito por Thomas Chisholm: Flores e frutos, montanhas e maresSol, lua, estrelas no céu a brilharTudo criaste, na terra e nos aresTodo o universo vem, pois, te louvar.




Que encorajador é viver para Ele! Nossa força para o presente e esperança para o futuro não se fundamentam na estabilidade da nossa própria perseverança, mas na fidelidade de Deus. Não importa qual a nossa necessidade, podemos contar com a fidelidade de Deus.


Aquele que é fiel à Palavra do Pai, recebe Sua fidelidade, pois ele não é fiel a nós (no sentido daquela fidelidade canina que está em nossas cabeças; Ele é fiel a Si mesmo, à sua Palavra!!


Shalom.