quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Semeando para colher

Estas reflexões de Mike Murdock ajudam a completar o estudo postado anteriormente.
Vamos praticar.

Muitas pessoas acham errado esperar algo de Deus.
Tirar a esperança da colheita da sua Semente é roubar o maior prazer de Deus, que é ser acreditado.

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam – Hebreus 11.6

Deus usa a colheita como uma motivação para semear. Ele e espera que você seja motivado a dar pela promessa de provisão.

Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. Lucas 6.38

Esta é a Lei da Colheita.
Deus oferece transbordar como uma razão para você semear.

Honra ao SENHOR com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares. Provérbios 3.9-10

Note que o Senhor pinta um quadro de celeiros transbordantes para nos motivar a dar. Ele nos dá uma razão para honra-lo.

Pedro precisou de um encorajamento assim para dar a vida por Jesus.

E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos. E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna. Marcos 10.28-30

O prazer de Deus advém dos atos de fé!
O seu Pai divino oferece um retorno pelas sementes plantadas, perdão para os que confessam a Cristo e ordem para o caos.

Alguém contou 470 sementes em um único mamão.se cada semente de mamão produzir um mamão, e cada um tiver 470 sementes, então um mamoeiro com dez mamões existirão 4.700 sementes.
Agora suponha que você plante aquelas 4.700 sementes para obter mais 4.700 mamoeiros. Você sabe quantas sementes cinco mil mamoeiros produziriam? Vinte e cinco milhões de sementes na segunda colheita!

Eu acredito que uma das razoes mais importantes por que as pessoas não experimentam uma Colheita sobrenatural, abundante em suas finanças seja porque elas realmente não esperam que Jesus faça o que Ele disse que faria.

07 fatos que você deve saber sobre semeadura

1- A expectativa é o que faz a semente trabalhar para você.
Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam – Hebreus 11.6


2- Espere proteção como Deus prometeu.
E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. MAlaquias 3.11

3- Espere favor de um Boaz perto de você!
Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. Lucas 6.38

4- Espere idéias quanto a finanças e sabedoria.
Antes te lembrarás do SENHOR teu Deus, que ele é o que te dá força para adquirires riqueza; para confirmar a sua aliança, que jurou a teus pais, como se vê neste dia. Deuteronômio 8.18

5- Espere que Deus o abençoe por cada ato de obediência!
E SERÁ que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus; Deuteronômio 28.1-2

6- A semeadura afeta Deus.
Quando você semear com expectativa, sua semente ficará na frente de Deus como um testemunho da sua fé e de sua confiança nele.
Semeie esperando que Deus responda favoravelmente a todo ato seu de confiança nele. Semeie esperançosa, generosa e fielmente..

7- Quando você começar a olhar e a esperar que Deus cumpra Sua promessa, a colheita que você mais precisa há tanto tempo virá mais depressa e mais generosamente do que você já imaginou.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

ORGANIZANDO SUAS FINANÇAS




Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Lucas 14:28.

Neste texto nosso Senhor Jesus nos alerta sobre a importância de fazermos as contas sobre as responsabilidades de segui-lo e como analogia usa a construção de uma torre ressaltando que devemos nos assentar, sugerindo uma postura de descanso e assim podermos analisar a situação antes de qualquer iniciativa para que alcancemos com sabedoria os objetivos de uma forma satisfatória. Levantaremos algumas questões sobre porque nossas finanças estão fora do prumo. O primeiro passo para ter o equilíbrio financeiro é admitir que precisa de mudança na forma que trata com o dinheiro. O mundo possui um sistema que visa o descontentamento e o total endividamento das pessoas, notemos esta frase de Blaise Pascal: "Verdadeiramente é um erro estar cheio de falhas, mas é um erro ainda maior estar cheio delas e não desejar reconhecê-las". Trataremos agora sobre 05 razões porque suas finanças são desorganizadas:


1ª - Você gasta buscando satisfazer suas necessidades interiores.
"Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura". Isaias 55:2 . Temos a comprovação pelas estatísticas que dificilmente as finanças pessoas são desequilibradas por gastos básicos, normalmente ocorrem devidos a compras supérfluas. Gastar naquilo que não é pão significa gastar em coisas que julgamos ser essenciais e na verdade são desejos e não necessidades. Há um alerta sobre trabalhar, suar para receber o salário e comprar coisas que não satisfazem, pois depois de pouco tempo aquela satisfação é obumbrada por novo desejo. Parece que a satisfação estará sempre na próxima compra. É preciso saber ouvir a palavra de Deus e se alimentar da sua verdade e se deleitar em Deus.
"Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto,a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? Cobiçais e nada tendes; sois invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis. Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites". Tiago 4:1 a 3.
O contexto destes versículos se refere aos pastores que manipulam os membros com sua ganância, mas creio que pode servir para pensarmos em nossos desejos de possuir coisas de maneira egoísta:
Paulo questiona o motivo das guerras entre nós e responde sugerindo serem ocasionadas pelos prazeres que tomam conta de nossa carne, nos impulsionando para possuir cada vez mais. Brota assim um sentimento de inferioridade quando almejamos e não alcançamos. Somos movidos pela cobiça e há uma impressão de estar sempre faltando algo para nos completar. A inveja toma conta da mente e nunca chegamos à suficiência. O combate é acirrado temos a nossa justiça própria bradando "eu mereço, eu preciso, eu quero". E a satisfação parece sempre distante de nós. Nossas posses adquiridas não são contabilizadas, pois sempre parece que nada temos.
Pedimos, imploramos e não recebemos, pois os pedidos são egoístas, encharcados de desejo puramente centralizado em mim mesmo. Que quadro terrível e subserviente. É a escravidão não verbalizada, é o cachorro diante da máquina que faz girar os frangos assados, a sua baba escorre pelo canto da boca sedenta de desejo, e mesmo que ganhe o que quer, no outro dia estará lá novamente como se nunca tivesse sido sustentado. Misericórdia Senhor. Provérbios 13:25 diz:" O justo come até que sua alma fique satisfeita, mas o ventre dos ímpios terá necessidades".


2ª - Você não administra seu salário.
Deus nos abençoou com inteligência para trabalhar e vivermos contentes com o nosso ganho. Vamos verificar estes textos da parábola dos dez talentos:
Antes de viajar, chamou dez dos seus empregados, deu a cada um uma moeda de ouro e disse: "Vejam o que vocês conseguem ganhar com este dinheiro, até a minha volta". Lucas 19:13
"Muito bem, empregado bom e fiel", disse o patrão. "Você foi fiel negociando com pouco dinheiro, e por isso vou pôr você para negociar com muito. Venha festejar comigo!". "Empregado mal e preguiçoso!", disse o patrão. Você sabia que colho onde não plantei e junto onde não semeei. Por isso você devia ter depositado o meu dinheiro no banco, e, quando eu voltasse, o receberia com juros". Mateus 25: 21, 26 e 27.
Deus nos capacita a trabalhar para ter nosso sustento e nos incentiva a utilizar bem do valor que recebemos de forma a dar graças. Qual tem sido nosso contentamento por aquilo que recebemos de Deus? Temos sido diligentes e hábeis no trato com nosso salário, ou o dinheiro acaba e o mês continua? O servo mal foi chamado de preguiçoso, pois não teve capacidade para fazer render o valor com que foi agraciado. Além de não conseguir poupar, muitos ainda estão tendo dificuldade para pagar suas dívidas e a esperança de um equilíbrio parece muito distante. O sonho de ganhar é acalentado como saída para a normalização, no entanto mais dinheiro ocasionará mais gastos desmedidos. O que precisamos é pedir ao Senhor que sejamos ensinados a saber administrar de maneira que gastemos de acordo com nosso ganho.


3ª - Em seu trabalho, você é negligente e é preguiçoso.
Somos aqui exortados a trabalhar sem preguiça e de maneira a honrar aquele que nos salvou.
"Eu andei pelos campos e plantações de uva de um homem tolo e preguiçoso. Tudo estava cheio de espinhos e coberto de mato, e o muro de pedras havia caído. Olhei para aquilo, pensei bem e aprendi a seguinte lição: Durma um pouco mais, cruze os braços e descanse mais um pouco; mas, enquanto você estiver dormindo, a pobreza o atacará como um ladrão armado". Provérbios 24: 30-34. Qual o futuro de alguém que gasta o que ganha para comprar o que não satisfaz, não administra o salário e ainda é preguiçoso? O texto fala de tolice e preguiça, narra o desleixo do indolente. Sua paixão é usufruir o melhor com o menor esforço, quer levar vantagem em tudo que faz. Julga-se muito esperto. Em Provérbios 26:16 descobrimos isto: "Mais sábio é o preguiçoso a seus olhos do que sete homens que bem respondem". Porém, não sabe que enquanto trabalha com mão remissa, virá sobre ele a pobreza, isso é se já não chegou, levando em conta que não consegue pagar suas contas e vive reclamando de sua condição e colocando a culpa no governo, na mulher e no patrão. Temos em nossa comunidade alguns empresários que decidiram não empregar "crente", alegam que são preguiçosos e cheios somente de direitos e dos deveres sempre esquivam-se.
Como ser prósperos sem ser diligentes. Temos ainda em Provérbios 26:13- "Como a porta se revolve nos seus gonzos, assim é o preguiçoso, na sua cama". O empregado preguiçoso é sempre murmurento , descontente e criador de divisão no ambiente de trabalho.


4ª - Você acumula-se de contas e dívidas.
Não bastasse os itens tratados acima é movido pelo gasto desenfreado sem lastro, e usa os expedientes das compras á crédito para ser estimado.
"Ai daquele que multiplica o que não é seu (até quando!) e daquele que se carrega a si mesmo de dívidas! Não se levantarão de repente os que hão de morder? E não despertarão os que te hão de abalar? E não lhes servirás tu de despojo? Ai daquele que ajunta em sua casa bens mal adquiridos, para pôr o seu ninho no alto, a fim de se livrar da mão do mal!". Habacuque 2:6,7 e 9. Ajuntar em casa bens mal adquiridos, pode sugerir que compramos bens que nunca foram da vontade de Deus e que são só para alimentar nosso desejo de amealhar como forma de acalmar a ansiedade do consumismo.


5ª - Você não dizima e nem oferta para o Reino de Deus.
Com todo este diagnóstico desfavorável com certeza na hora de contribuir com o Reino de Deus a mão está vazia.
Eu pergunto: "Será que alguém pode roubar a Deus?". Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: "Como é que estamos Te roubando?" Vocês Me roubam nos dízimos e nas ofertas. Malaquias 3:8. Como ser dizimista fiel se incorremos em vários erros na estratégia financeira. Como ser liberal como diz o Salmo 112 :9 se não conseguimos saldar nossos compromissos terrenos. Por isso é mais fácil crer que o dízimo é ordenança do Velho Testamento. Leia o que escreveu Antonio Carlos Barro: "Nas igrejas evangélicas uma média de 35% dos membros são fiéis a Deus nos dízimos. Ou seja: de cada três membros escritos no rol, apenas um é dizimista".
Ao consagrar o seu dízimo, o fruto das primícias no altar, o cristão está demonstrando com este ato o quanto ele tem um coração agradecido a Deus por tantas bênçãos recebidas. Ele que tudo sabe o que recebeu do seu Senhor veio como um ato de bondade para a sua vida. Assim demonstra sua gratidão trazendo os primeiros frutos ao Senhor. Notemos que são os primeiros frutos e não os últimos. Observemos ainda este precioso texto sobre a importância de contribuir com alegria:


Gustavo Cerbasi declarou: "Se sua crença determina o pagamento do dízimo, você deve assumir o mesmo compromisso consigo mesmo". Ou seja, dê 10% economize 10% e viva com 80%. Este mesmo principio ouvi do Pr. Antonio Abuchaim.Para finalizar deixamos este alerta amoroso da palavra do Pai: "Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona". Provérbios 28:13. Deus não leva em conta os tempos da ignorância, porém, quando temos a revelação da verdade , precisamos por em prática aquilo que ouvimos, com certeza o que foi tratado aqui é para que cheguemos diante de Deus e confessemos nossas culpas por viver longe da vontade Dele em nossas finanças e deixemos o senhorio de Cristo nos levar a ter uma vida de obediência a verdade e contentes pela libertação plena do amor ao dinheiro.

Por: Valdir Flora Batista

domingo, 16 de novembro de 2008

Um artigo legal da Célia Leão


Chique é ser simples!


Você já reparou como é chato aquele tipo de gente que conhece um determinado assunto e, basta uma mínima chance, lá está ele, tecendo uma verdadeira tese acadêmica, sem que ninguém tenha perguntado? É duro. E, depois de um tempo, a pessoa acaba ficando com fama de espalha-roda, que chega às rodinhas e cada um vai para um lado.


Nesse mesmo time, temos os viajantes exibidos, é só pintar uma brechinha e lá está a pessoa falando sobre o trânsito das cidades italianas, a cor do mar da Grécia, os belos parques londrinos ou o fascinante estilo nova-iorquino de viver e de se vestir. Se ele pensa que isso contará pontos em sua carreira ou fará com que as pessoas o enxerguem como uma enciclopédia ambulante, está enganado.


Cultura e erudição são, sem dúvida, instrumentos que podem fazer você crescer aos olhos do grupo do qual faz parte. Mas só se todo esse conhecimento mostrar seus resultados práticos em seu comportamento. Você é culto e viajado? Muito legal, mas guarde para siAcho louvável que o conhecimento e a cultura sejam compartilhados — quando solicitados. Não de forma gratuita e chata, como vemos. É muito indelicado subestimar a capacidade e a sensibilidade de quem convive conosco.


Sinto no ar quando a intenção é a de ajudar e quando a pessoa quer mesmo é se exibir. Da mesma forma, os quilômetros rodados ao redor do mundo e o número de passaportes que alguém tem ampliam a maneira de ver a vida. O problema é quando se faz das viagens um instrumento de busca de status. Seja sensível: nem todos têm as mesmas possibilidades. Empresas estão, sim, à procura de profissionais com perfil internacional, de pessoas cultas e com conteúdo.


Mas, para qualquer que seja o cargo, é sempre mais adequado alguém que prime pela discrição, por uma postura sensível e um estilo simples e descomplicado de ser e de interagir. Assim, siga investindo em cultura, viaje mesmo todas as vezes em que as chances baterem à sua porta. E fique na sua, porque estrelas são bonitas, mas ficam melhor quando estão no céu.

Jesus se Importa

Você já teve o sentimento de que Jesus não se importava com os seus problemas?

Texto: Mateus 8: 23-26

Muitas vezes, ao longo da vida, somos pegos de surpresa por situações inesperadas; a surpresa, muitas vezes, nos deixa sem saber o que fazer, isso gera ansiedade; ficamos ansiosos a procura de uma solução para o problema. Como estamos ansiosos podemos achar que os outros não se importam com o nosso problema, não dão a devida atenção a ele.
Muitos têm esses sentimentos em relação a Deus. Acham que Ele não se importa com os seus problemas, ou que não dá a devida importância a eles. A Bíblia nos mostra que isso não é verdade. Tanto Deus, como seu filho Jesus Cristo, se importam conosco.
Jesus se importa conosco.
Os discípulos estavam com medo de morrer, pois foram pegos de surpresa por uma grande tempestade no mar. Quando a tempestade chegou Jesus estava dormindo, acordaram a Jesus e pediram que os salvasse. Jesus rapidamente acalmou a tempestade.
Quando procuramos a Jesus, Ele sempre se move para nos ajudar. Ele sempre responde. Jesus nunca deixa ninguém que vá a Ele sem resposta. Ele se importa conosco.


Precisamos confiar em Jesus.
Muitas vezes Jesus não vai resolver nosso problema da maneira que imaginamos. Imaginamos que Ele vai fazer de uma maneira e a solução é outra. Os discípulos imaginaram várias coisas naquele dia da tempestade, menos que Jesus acalmaria a tempestade falando com o vento e com o mar.
Se preocupe em buscar a Jesus, em chamar a atenção Dele; entregue seu problema a Ele e confie. Não se preocupe em como Ele vai resolver, somente confie.

Se certifique de estar no barco certo.
Mateus 8:23 diz que os discípulos seguiram a Jesus para o barco. Eles foram salvos da tempestade porque estavam no barco de Jesus. Muitos dos nossos problemas são conseqüência de estarmos em “barcos errados”. Para resolver esses problemas o que você precisa fazer é mudar de barco. Muitos querem que Deus resolva os problemas que são conseqüência de uma vida de pecado sem deixarem o pecado; impossível. Largue o pecado, siga a Jesus e aí então você verá as suas tempestades sendo acalmadas por Jesus.
Mude de “barco”, siga a Jesus Cristo.

As tempestades da vida tem pego o seu “barco”? Gostaria de contar com Jesus para acalmar essas tempestades? Quer confiar em Jesus Cristo, entregar sua vida e seus problemas a Ele? Quer seguir a Jesus Cristo?