domingo, 22 de março de 2015

Notas da pregação deste domingo, 22


A cura de um cego de Betsaida

Marcos

8.22   Então, chegaram a Betsaida; e lhe trouxeram um cego, rogando-lhe que o tocasse.



8.23   Jesus, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia e, aplicando-lhe saliva aos olhos e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe: Vês alguma coisa?



8.24   Este, recobrando a vista, respondeu: Vejo os homens, porque como árvores os vejo, andando.



8.25   Então, novamente lhe pôs as mãos nos olhos, e ele, passando a ver claramente, ficou restabelecido; e tudo distinguia de modo perfeito.



8.26   E mandou-o Jesus embora para casa, recomendando-lhe: Não entres na aldeia.

 

 

INTRODUÇÃO

Betsaida= Casa da pesca. OS QUE SÃO PESCADOS DEVEM VER ALÉM DO QUE SE VÊ.

 

Parece ter havido dois lugares com este nome: um deles foi a terra natal de André, Pedro e Filipe – o outro estava perto do sítio onde se deu a alimentação das 5000 pessoas.

1. A primeira destas povoações, Betsaida da Galiléia, ficava ao noroeste do lago de Genesaré, à beira da água, não muito distante de Cafarnaum (Mt 11.21 – Mc 6.45 – Lc 10.13 – Jo 1.44). A existência desta Betsaida é, contudo, negada por muitos homens doutos.

O lugar desta cura não era a Betsaida onde houve a multiplicação dos Paes.

 

2. A outra Betsaida, onde se realizou o milagre da multiplicação dos pães (Lc 9.10 a 17), ficava no lado oriental do lago, perto da foz do Jordão. Perto estava, também, o deserto de Betsaida (Mt 14.15 a 21 – Lc 9.10). A povoação, tendo sido apenas uma aldeiaem outros tempos, foi reedificada, embelezada, e elevada à categoria de cidade por Filipe, o tetrarca, que lhe deu o nome de ‘Julias’ em honra de Júlia, filha do imperador romano César Augusto. Diz-se que Filipe ali morreu e foi sepultado. o lugar das ruínas de El-Tell, numa encosta ao oriente do Jordão, tem sido identificado com Betsaida Julias. Se houve apenas uma Betsaida, como muitos supõem, era esse o lugar que umas vezes se acha incluído na Galiléia, e outras vezes como pertencente aos gaulanitas. (*veja o mapa de israel no tempo de Jesus)

 

 

Na bíblia, as figuras de linguagem devem ser lidas, além da letra.

Jesus Cristo quando falava de cegueira, nem sempre estava falando somente de cegueria física.

Tanto que ele não fez desta cura uma receita para curar a visão dos cegos. E os que tentam sabem que não funciona.

Jesus Cristo estava chamando a atenção para a cura da cegueira espiritual.

 

 

8.23   Jesus, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia

Jesus Cristo sempre foi um homem discreto. Cuidava de fugir das ciladas da bajulação. Fuja de todo aquele que faz alarde!

 

A Bíblia diz que Ele tem que crescer e nós diminuir!

João - 3.30   Convém que ele cresça e que eu diminua

 

 

 

 

23b – OS 2 ESTÁGIOS DA FÉ

A fé circunstancial

A fé salvadora

 

 

1- A FÉ CIRCUNSTANCIAL

É característica dos que constroem sua fé sobre a areia.

- que vivem pelo que se vê. É sensória. Ela precisa de comprovação para ter crédito;

- Vive para suas superstições. Tem crente que acredita em pé de coelho. Mas além disso, tem crente que diz que bateu o carro porque não deu o dizimo.

- vive com medo. Por isso faz de Deus um funcionário;

 

A BÍBLIA DIZ QUE PARA ESTES NENHUM MILAGRE SERIA FEITO.

João

4.48   Então, Jesus lhe disse: Se, porventura, não virdes sinais e prodígios, de modo nenhum crereis.

 

6.26   Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes.

12.37   E, embora tivesse feito tantos sinais na sua presença, não creram nele,

 

1 Coríntios

1.21   Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação.



1.22   Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria;



1.23   mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios;

 

João

2.24   Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia

 

 

2- A FÉ SALVADORA

O segundo toque nos leva à fé fundamentada na rocha.

A fé de uma pessoa salva é aquela que não necessita de nenhum milagree ainda assim continua crendo.

Fé que é alimentada por fatos não é concreta, pois é fácil de se constatar. Se a cada momento que você ora acontecer algo, então é muito fácil. Você até se acostumaria a isso, ficaria banal.

FÉ QUE É FÉ É AQUELA QUE CONTINUA CRENDO AINDA QUE NÃO VEJA NADA ACONTECER. ESTA FÉ É SOBRENATURAL.

 

A pessoa que tem a fé salvadora:

- Não põe os olhos nas circunstancias;

- Vê além do visível. Tem noção da realidade espiritual à sua volta;

- VÊ tudo “muito bem”, através da Palavra:

- morte – eternidade;

- perda – ganho;

Cura do corpo – cura da alma e do espírito;

- se humilha - -é exaltado;

- Quando é fraco – sua força está em Cristo

O papel da Palavra e do Espirito Santo ilumina seus olhos.

 

João

20.29   Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.

 

DESAFIO

Jesus cristo desafia a todos nós a andarmos sob a benção do segundo toque.

Jesus Cristo nos desafia a edificar nossa fé na rocha.

Jesus Cristo nos ensina a perseverar e experimentar do mesmo sofrimento e da mesma alegria que ele teve.

Jesus Cristo nos desafia a buscar a coroa da vida.

Você deseja isto?

 

 

Pr. Fábio Alcântara

terça-feira, 10 de março de 2015

segunda-feira, 9 de março de 2015

Meditando...

"Se uma pessoa quiser ocupar-se incessantemente de coisas sérias e não se abandonar de vez em quando ao divertimento, sem perceber ficará louco ou idiota". 

Heródoto

segunda-feira, 2 de março de 2015