quinta-feira, 31 de maio de 2007

Fé, Visão e Ação


Interessante essa Igreja construída na Guatemala.


Para o pastor López, a inauguração do Mega Fráter "é uma demonstração de que um povo, em via de desenvolvimento, quando tem fé, boa administração e visão pode fazer coisas grandes para seu benefício".
López orgulha-se de dizer que a construção foi paga sem dívidas.


"Uma das coisas que temos aprendido em todos esses anos é que não devemos dever nada a ninguém. Se a igreja não dá o exemplo, como podemos pedir a um pai de família que não se endivide?", questiona.
O pastor diz que o projeto foi financiado com dízimos e oferendas de seus fiéis e que foram poucas as contribuições de estrangeiros.

terça-feira, 29 de maio de 2007

O Tempo da Nossa Vida

Ontem conversava com um irmão da Igreja (Marcelo) e comentávamos que o tempo da nossa vida é tão curto que o que sobra é Para Deus transformar-nos à Sua imagem (Rm 8.28-29). Aí me lembre da frase de C.S. Lewis:

"NÃO sabemos no que nos tornaremos"; mas podemos ter certeza de que seremos mais, e não menos, do que tivermos sido na terra. As nossas experiências naturais (sensorias, emocionais e imaginativas) são como um esquema, como traços pincelados num papel liso. Se as pinceladas desaparecem na vida nova, elas sumirão apenas no sentido de que uma pincelada desaparece diante de uma paisagem de verdade, e não como chama de uma vela que é apagada. Trata-se, antes, de algo semelhante à chama de uma vela que se torna invisível porque alguém levantou os vidros, abriu as venezianas e deixou entrar o clarão da luz do sol".

Shalom!

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Meditação

Li este texto e vejo a clareza dopensamento de C.S.Lewis, autor das "Cronicas de Narnia":

O único propósito

ISSO É TUDO no cristianismo. Não há nada além. É muito fácil ficar confuso a esse respeito, e pensar que a igreja tem um monte de objetivos diferentes – educação, construção, missões, assistência social. Da mesma forma, é fácil pensar que o Estado tem muitos objetivos diferentes: militar, político, econômico e tantos outros. Mas as coisas são muito mais simples do que isso. O Estado existe simplesmente para promover e proteger a felicidade comum do seres humanos nesta vida.
Um marido e uma esposa batendo papo junto a uma fogueira, dois amigos jogando tênis no clube, uma pessoa lendo um livro no seu próprio quarto ou plantando e cuidando do seu jardim – é para isso que o Estado existe. E a menos que eles estejam ajudando a aumentar, prolongar e proteger momentos assim, todas as leis, parlamentos, exércitos, cortes, polícia e órgãos responsáveis pela economia, por exemplo, são simples perda de tempo. Da mesma maneira, a igreja não existe para nada mais do que levar os homens a Cristo (torná-los pequenos Cristos). Se ela não estiver cumprindo esse papel, nenhuma catedral, missão, nenhum clérigo ou sermão fará a menor diferença, nem mesmo a própria Bíblia. Deus não se fez homem para outro fim. Sabe-se lá se todo o universo não foi criado com esse único propósito e nenhum outro.
– de Mere Christianity [Cristianismo Puro e Simples]

1918 Lewis é transferido para o Hospital do Palácio de Endsleigh, em Londres, para continuar se recuperando dos ferimentos de guerra.

quinta-feira, 24 de maio de 2007

A Mensagem de Ontem



A Fé na atuação da vida familiar
Atos 16.31; Gn 22.1-12; Mateus 6.33; 1 Co 10.13; 2 Crônicas 32.31

“Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e tua casa”. Talvez a melhor ilustração que encontramos para este versículo da Bíblia seja Gênesis 22. Aqui é mostrada a exata expressão do que é “crer”. Mostra que Abraão tinha em primeiro lugar a Deus, e em segundo todas as outras situações e coisas. Quando cremos e praticamos com piedade, as pessoas serão atraídas a nós. Nada precisamos falar.

Assim como Abraão o fez, precisamos entregar nossa família na presença de Deus, e deixar Deus agir, sem querer tomar o lugar do Espírito Santo. É um desastre para todos quando fazemos isto.

A lição que encontramos na historia é que precisamos entregar cada pessoa no Monte Moriá, e assim exercer a fé de que estão entregues a Deus e sob seus cuidados. Algo parecido com essa história encontramos em Mateus 6.33: “Busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça e todas as coisas vos serão acrescentadas”.

Ao colocar Abraão sob provação, este sabia que a ação de Deus seria coerente com Seu caráter e sua aliança. Deus é sábio e age diferentemente com cada um. Vejamos 1 Co 10.13. Esta extraordinária obediência em face da mais severa das provações, mostra-nos que um crente, nos dias atuais, pode suportar a mais difícil e inimaginável provação, se de fato confiarmos Nele.

A prova de Abraão também nos mostra que as provações de Deus podem envolver pessoas muito próximas a nós, as quais muito amamos. Talvez precisemos sacrificar nosso próprio Isaque – entregar aqueles que amamos acima de Deus. Talvez necessitemos deixa-los viver a vida que Deus tem preparado para eles, em vez de forçá-los a viver a vida à nossa própria maneira.

2 Crônicas 32.31 – Ezequias passa por varias provas para que Seu coração fosse exposto. Deus nos prova para que nós saibamos o que há no nosso coração, pois Ele já sabe! Ele nos ajuda a fazer um inventário espiritual e um exame de consciência. Sempre que Deus nos faz passar por severas tribulações, é para mostrar-nos ou a força ou a fraqueza da nossa fé!


Com isto queremos dizer que quanto mais difícil for obedecer, tanto mais excelente será a obediência. Abraão obedeceu a Deus ao extremo e em conseqüência disso tornou-se exemplo de fé! Por conseguinte, todo o que tem fé em Deus, estando desse modo justificado, é um filho na linha espiritual de Abraão.


Se confiarmos em Deus como Abraão, podemos permanecer firmes em qualquer tipo de provação.


Shalom!

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Hoje é o dia das Primícias!!

Leitura: Levítico 23:16-22

Porém não aparecerá vazio perante o Senhor.
- Deuteronómio 16:16

Em Israel, à medida que surgiam os primeiros rebentos das sementes de cevada, os trabalhadores atavam-lhes fitas para separá-los da cevada ainda por gerar. Uma vez maduros, eram colhidos e levados para o templo em Jerusalém, pois Deus tinha ordenado que quando viessem à festa não apareceriam de mãos vazias (Deut. 16:16).

No calendário Judaico hoje é o Dia das Primícias. E apesar de muitos cristãos não celebrarem este feriado Judaico, é uma boa ocasião lembrarmo-nos de perguntar: "O que é que tenho para dar a Deus?" Preocupamo-nos facilmente ao pensar no que devemos fazer para agradar ao Senhor, para não aparecermos de mãos vazias. Alguns de nós estamos tão ocupados a fazer coisas para agradar ao Senhor que nos esquecemos de descansar no que Cristo já realizou. Paulo refere-se ao Messias ressuscitado como "as primícias" (I Cor. 15:20). Isto significa que Jesus foi à nossa frente e apresenta-se perante Deus para satisfazer a oferta que nos era requerida. Os crentes também são chamados de primícias. "Segundo a Sua vontade, Ele nos gerou pela Palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das Suas criaturas" (Tiago 1:18).

Porque Jesus é a nossa primícia, temos infinito valor e nunca nos apresentaremos diante d'Ele de mãos vazias. - KW

QUANDO VOCÊ SE ENTREGA AO SENHOR, TODAS AS OUTRAS
DÁDIVAS TORNAM-SE NATURAIS.

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Ontem no Culto...


Atitudes que a Bíblia ensina para que tenhamos uma fé eficaz:

1- Uma coisa eu sei – João 9.25 Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.
Sabemos de um fato que mudou positivamente a nossa vida: que estávamos nas trevas e agora estamos na luz de Jesus, que nos mostra o caminho onde devemos andar. Andar na luz significa que temos a noção real da vida. Muitas vezes nos assustamos com os acontecimentos à nossa volta, mas isto é a realidade; enquanto que os que andam em trevas estão cegados e ainda pensam que estão em vantagem. As situações que passamos, seja provação, tribulação ou angustia nos leva para o fato de termos a Jesus do nosso lado.

2- Uma coisa faço – Filipenses 3.13-14: Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
Devemos fazer algo que nos ajude decisivamente na nossa vida. “Esquecendo...” Podemos ler este versículo juntamente com Filipenses 3.8 para compreende-lo melhor: E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo. Muitas vezes queremos apagar partes da nossa vida no passado considerando-as inúteis, mas o homem de Deus agia sabiamente: considerava esses fatos como “estímulo para não olhar para trás”. Sabendo como éramos e o que fazíamos, não temos mais o desejo de voltar atrás, mas avançar! Coisas ruins servem de alimento para nos fortalecer em Cristo.
E “avançando...”. Nossa vida é um avançar para conhecer a Cristo mais e mais. Isto alimenta a nossa fé todos os dias.

3- Uma coisa a buscarei – Salmo 27.4: Uma coisa pedi ao SENHOR, e a buscarei: que possa morar na casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do SENHOR, e inquirir no seu templo.
Mateus 6.33: Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Qual é o alvo primeiro da sua vida? Buscar bênçãos e soluções para os problemas ou buscar a Deus? Aqui está toda a diferença. Quando buscamos a Deus, TODAS as coisas nos são acrescentadas. Quer solução para a sua família? Não busque essa solução, mas busque a Jesus! Quer solução para a sua vida financeira? Não busque recursos, busque a Jesus! Quer ser curado das doenças? Não busque a cura, busque a Jesus. Fazendo isto todas essas coisas serão acrescentadas à sua vida como conseqüência da sua amizade com o Senhor Jesus. Ele foi claro: busque em primeiro lugar o Reino e TODAS essas coisas serão acrescentadas. Quem busca estar “nas moradas do Senhor eternamente” tem como secundarias as questões menores da vida. Não existe decepção para quem enterra sua vontade na vontade de Deus.

Siga a Palavra de Deus e seja fortalecido e abençoado.
Shalom!

sábado, 12 de maio de 2007

A influência das mães tementes a Deus




Provérbios 31.10, 23-31
Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.
Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra. Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores. A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro. Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua. Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça. Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva. Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente! Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas.


O Exemplo
Muitas pessoas foram ricamente abençoadas com o que aprenderam no colo de suas mães. Considere John e Charles Wesley. Seus nomes provavelmente nunca teriam iluminado as páginas da história se não fosse por causa de sua mãe temente a Deus , que lhes ensinou que a lei do amor e do testemunho cristão deveria ser o seu guia diário.
Suzana Wesley orava por uma hora, todos os dias, pelos seus 17 filhos. Alem disso, tomava cada um dos filhos à parte por mais uma hora a cada semana, a fim de compartilhar questões espirituais com eles. Não é de admirar que John e Charles foram usados por Deus para trazer bênçãos ao mundo inteiro.

Aqui estão algumas normas que ela seguiu, ao treinar seus filhos: domine a vontade própria da criança e faça isto com a ajuda de Deus. Ensine-a a orar logo que ela aprenda a falar. Não lhe dê nada pelo qual grita e chora, e dê-lhe somente o que é bom, se ela pedir de forma educada. Para evitar a mentira, não castigue nenhuma falta que a criança confessar espontaneamente, mas nunca permita que um ato pecaminoso de rebeldia fique sem punição. Elogie e recompense o bom comportamento. Cumpra rigorosamente todas as promessas que você fizer ao seu filho ou filha.
Hoje, vamos honrar nossas mães tementes a Deus, não somente com palavras de louvor – mas com vidas que refletem o impacto da sua santa influencia.

MULHERES NO MINISTERIO DE JESUS
Maria, mãe de Jesus – Mt 1.18-2.23; Mc 3.31-35; Lc 1.26-2-52; João 2.1-5; 19.25-27; At 1.14
Maria Madalena – Mt 27.56,61; 28.1; Mc 15.40,47; 16.1,9; Lc 8.2;24.10; João 19.25; 20.1-18
Maria e Marta de Betania Lc 10.39-42; João 11.1-45; 12.1-7

Mulheres perdoadas por Jesus:
A mulher de má fama – Lc 7.36-50
A mulher adultera – João 8.1-11

Mulheres curadas por Jesus:
A sogra de Pedro – Mt 8.14-15; Mc 1.29-31; Lc 4.38-39
A mulher hemorrágica Mt 9.20-23; Mc 5.25-34; Lc 8.43-48
A filha de Jairo – Mt 9.18-19,23-26; Mc 5.21-24,35-43; Lc 8.40-42,49-53; Lc 8.40-42,49-56
A mulher estrangeira – Mt 15.21-28; Mc 7.24-30
A mulher aleijada – Lc 13.10-17
Mulheres elogiadas por Jesus:
A mulher Cananéia – Mt 15.21-28
A viúva pobre – Mc 12.41-44; Lc 21.1-4

Outras:
A mulher de Samaria – João 4.1-42
A viúva de Naim – Lc 7.11-17
As mulheres de Jerusalém – Lc 23.27-31

A Mulher que Jesus Elogia
21 E, partindo Jesus dali, foi para as partes de Tiro e de Sidom.
22 E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada.
23 Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós.
24 E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
25 Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!
26 Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos.
27 E ela disse: Sim, SENHOR, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores.
28 Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.

• A Bíblia conta a história de uma “mulher Cananéia”. Esta palavra cana significa “frágil”. Esta mulher, como todas, era marcada pela fragilidade: física e social. Física porque é considerada aquela precisa de cuidado; social porque naquele tempo a mulher não tinha voz para nada, e como hoje, muitas vezes era responsável por cuidar de uma família inteira!

• Mas ela tinha características que movem o que ela quiser!
a- Era insistente – v 22. Não existe ninguém neste mundo que consiga algo sem insistência, perseverança e atitude. As mulheres de Deus são insistentes. Se aquelas que são insistentes nas coisas ruins e satânicas conseguem algo, imagine aquelas que são sabias e santificadas por Deus! Elas movem a sua família, seus amigos, sua sociedade!
Aquela mulher Cananéia tinha um objetivo, uma meta: a de salvar sua filha! Quantas de vocês tem uma meta e a desejam alcança-la?

b- Era humilde – v 25. A humildade nos coloca aos pés de Jesus. Mães que transformam o mundo estão aos pés de Jesus! Diz a Palavra de Deus: SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra; (I Pedro 3 : 1)

c- Era sábia – v 27 – Jesus elogiou aquela mulher pela sua sabedoria. TODA mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos. (Provérbios 14 : 1)

d- Como resultado disso, consegue “tudo o que quer!” – v.28. Você mãe, quer conseguir tudo o que quer? Então você sabe o seu lugar, elogiado e indicado por Jesus: AOS SEUS PÉS!

Shalom!!

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Desapego do Mundo

Leia e medite neste resumo de um dos capítulos do livro “não ameis o mundo”...
Mundo= termo bíblico (kosmokrator) sistema que rejeita a Deus e anda segundo seus proprios conceitos humanos; depois do pecado.

“Apesar de ser verdade que o pecado e a violência serão cada vez maiores ao final desta era, está evidente, na Palavra de Deus, que não será especificamente contra tais coisas que a Igreja terá de lutar, mas muito mais com o apelo espiritual nas coisas cotidianas (vale a pena ler Lucas 17.26-29).

Esse estado de coisas é anormal. Essa excessiva atenção ao comer e ao beber, que seja nos extremos da subsistência ou do luxo, que caracteriza tantos cristãos nos nossos dias, está longe de ser normal; é sobrenatural. Não estamos tratando apenas de comer e beber aqui; estamos lidando com demônios. Satanás concebeu e agora controla a ordem do mundo e está preparado para usar o poder demoníaco sobre as coisas do mundo a fim de nos atrair para ele. Os fatos atuais não podem ser explicados fora desse contexto. Oh, se os filhos de Deus pudessem acordar para tal fato! No passado, os santos de Deus encontraram todo tipo de dificuldades; no entanto, mesmo em meio às pressões, podiam olhar para o alto e confiar em Deus. Todavia, nas pressões de hoje estão tão confusos e desnorteados que parecem incapazes de confiar Nele!

O mesmo é verdade quanto o assunto é casamento. Nunca tivemos tantos problemas nesta área quanto agora. Há uma grande confusão, pois os jovens romperam com velhas tradições, mas carecem da direção de novos conceitos para substituir os antigos!

A força maligna que move o sistema do mundo tem precipitado uma condição hoje em que podemos ver dois extremos: o primeiro é a total incapacidade de vivermos somente com o que ganhamos, e o outro a incomum oportunidade de juntar riquezas. Existem médicos estocando farinha; fabricantes de roupas estão vendendo papel... foram sugados pelo turbilhão do mercado, fazendo-os girar loucamente! Esta orgia de vender e comprar não é apenas uma questão de ganhar ou perder dinheiro, mas trata-se de estarmos em contato com o sistema satânico.

Então o problema hoje não está tanto na pecaminosidade, mas no mundanismo. Devemos ter um verdadeiro sentimento de desapego dos nossos bens [deste mundo]. Houve uma época em que a Igreja rejeitava os costumes do mundo. Agora, ela não apenas faz uso deles, mas abusa deles!...devemos estar constantemente em alerta para que, de fato, em espírito estejamos desembaraçados dos elementos deste mundo. Há coisas deste mundo que são essenciais à nossa existência. Preocupar-se com tais coisas é legítimo, mas sobrecarregar-se por causa delas é ilegítimo e pode impedir-nos de desfrutar do melhor de Deus para nós.

O Capitulo 18 de Apocalipse gira em torno dos mercadores e mercadorias. Todos os que choram a queda da grande cidade, dos reis até o menor dos marinheiros, lamentam a idéia de que o seu florescente comercio repentinamente cessou. Não queremos estabelecer enfaticamente que o puro comercio é errado, mas afirmamos baseados na Palavra de Deus que seu inicio está relacionado a Satanás (Ex 28) e seu fim está relacionado à Babilônia. Estamos suscetíveis à Babilônia? Os mercadores choraram, mas o céu exclamou “aleluia” (19.1).
Nada mantenho comigo por amar aquilo, mas tudo deixo sem nenhum remorso, quando o chamado vem para deixa-lo para trás. É isso que significa ser desapegado, livre e separado para Deus”.
www.editoradosclassicos.com

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Um livro excelente


Indico este excelente livro para vocês, e que estou lendo nestes dias.
O mais impressionante é que Nee o escreveu há mais de 80 anos, e agora é que está atual.
Vou compartilhar alguns trechos com os irmãos/ãs nos dias seguintes.