segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Felicidade

A VERDADEIRA FELICIDADE SÓ É POSSIVEL QUANDO É COMPARTILHADA.
 
Com esta frase termina o filme de 2 horas de duração, que você pode fazer como eu. Na Netflix assista aos poucos.
 
O filme trata sobre um jovem que resolve não seguir os padrões da sociedade e que deseja encontrar-se.
 
Elege a natureza e a vida sem compromissos para buscar a felicidade.
 
Mas o que aprendemos é que, todos os que desejam viver à margem da sociedade, depende desta para viver. Os dessocializados precisam dos socializados para viver. Logo, o bom mesmo é viver social sem apegar-se às coisas. Ou biblicamente, como prefiro, viver como peregrinos.
 
Por fim, sozinho e sem ninguém, o Supertrump faz afinal sua descoberta.
 
#pastorfabio

domingo, 29 de novembro de 2015

Li neste domingo, 29 pra igreja


Absolutamente nada!

 

É muito duro este discurso: nada trazemos ao chegar e nada levamos ao sair!

 

O primeiro a discursar sobre o assunto é o patriarca Jó. Depois de perder todos os bens que possuía e todos os filhos, o homem da terra de Ur ajoelha-se diante de Deus e diz: “Nasci nu, sem nada, e sem nada vou morrer” (Jó 1.21).

 

O segundo é o salmista. Depois de lembrar que ninguém escapa da morte, o profeta afirma: “Não se preocupem quando alguém fica rico, e a sua riqueza aumenta cada vez mais. Pois, quando morrer, ele não poderá levar nada; a sua riqueza não irá com ele para a sepultura” (Sl 49.16-17).

 

O terceiro é o autor do livro de Eclesiastes. Depois de mencionar algumas das ilusões da vida, o sábio escreveu: “Como entramos neste mundo, assim também saímos, isto é, sem nada. Apesar de todo o nosso trabalho, não podemos levar nada desta vida. Isso também é muito triste! Nós vamos embora deste mundo do mesmo jeito que viemos. Trabalhamos tanto, tentando pegar o vento, e o que é que ganhamos com isso? O que ganhamos é passar a vida na escuridão e na tristeza, preocupados, doentes e amargurados” (Ec 5.15-17).

 

O quarto é Paulo de Tarso. Depois de afirmar que a religião ou a espiritualidade é uma fonte de muita riqueza, o apóstolo pergunta e responde: “O que foi que trouxemos para o mundo? Nada!” (1Tm 6.7).

 

É sempre nada! Nada! Absolutamente nada! Fatidicamente nada! Horrivelmente nada! Decepcionantemente nada!

 

A roupa do corpo e o corpo. A casa da cidade, a casa da montanha e a casa da praia. O carro e o celular. O RG, o CPF, os cartões de crédito, o seguro de saúde e a aposentadoria. A academia e o SPA. O computador e a televisão. As estantes cheias de livros e o álbum cheio de fotografias. A família e os amigos. O patrimônio histórico e a fama. Os diplomas e as medalhas. Os amores e as amarguras. E tudo mais que possa existir divorciado da espiritualidade. É por isso que Paulo aconselha a Timóteo nesta mesma epístola: “Para progredir na vida cristã, faça sempre exercícios espirituais. Pois os exercícios físicos têm alguma utilidade [temporal], mas o exercício espiritual tem valor para tudo porque o seu resultado é a vida, tanto agora como no futuro” (1Tm 4.7-8).

 

O patrimônio temporal é patrimônio temporal. Ele fica, não acompanha a pessoa que morre. Mas a riqueza da alma – as convicções, a fé, a comunhão com Deus, a certeza da salvação, a esperança – não apodrece com o corpo nem vira pó. Ela atravessa a morte e segue em frente. Sai do tempo e entra na eternidade. Por ser uma rica bagagem, agregada à alma e não ao corpo, ela não vai para a tumba.

 

Quando o discurso religioso insiste na pergunta “o que vamos levar do mundo” e insiste na resposta “nada, absolutamente nada!”, ele não está machucando ninguém. Está simplesmente reforçando o discurso de Jesus: “Não ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam. Pelo contrário, ajuntem riquezas no céu, onde as traças e a ferrugem não podem destruí-las, e os ladrões não podem arrombar e roubá-las” (Mt 6.19-20). É um discurso amigo! E terapêutico!

 

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Mais uma parte da parabola do semeador


A sementes que caiu sobre pedras

As sementes que foram semeadas onde havia muitas pedras são as pessoas que ouvem a mensagem e a aceitam logo com alegria, mas duram pouco porque não têm raiz. E, quando por causa da mensagem chegam os sofrimentos e as perseguições, elas logo abandonam a sua fé. (20-21)

A raiz se adquire com oração e disciplina para conhecer a Palavra de Deus, ir aos cultos, às células e ler a Bíblia. Sem raiz, qualquer problema e perseguição são suficientes para fazer a pessoa desistir de tudo e nadar com a correnteza do mundo.

 A palavra “logo” (aceitam logo) é importante. A pessoa não considera, não avalia.

É o evangelho da emoção pura. Talvez pela música, coisas legais que o grupo oferece, templo confortável.

Muitos viram até crentes, mas não viram filhos de Deus.

Ficam magoados, brigam, depois arrumam confusão e abrem logo uma outra arapuca.

São emotivos e imediatistas que vivem no calor do momento. Se alegram noculto e logo voltam ao estado de tristeza.

Quando aparecem os problemas, logo caem perante eles.


II- O SOLO PEDREGOSO NÃO COMPREENDE O SOFRIMENTO

 1 Pedro 4.12

Meus queridos amigos, não fiquem admirados com a dura prova de aflição pela qual vocês estão passando, como se alguma coisa fora do comum estivesse acontecendo a vocês.

O sofrimento faz parte de todos os viventes desta terra e a Bíblia nem de longe afirma o contrário. Não devemos estranhar o emaranhado de situações que nos levam a sofrer. Todos estamos no mesmo barco.

Helbert Hubbard afirmava: “Devemos nos pasmar quando virmos os cristãos falando em terra prometida sem terem passado pelo deserto. A grande surpresa fica por conta daqueles que querem viver a vida de fé sem o sufoco das provações”.

 Deus não examinará você procurando medalhas, diplomas ou certificados, mas cicatrizes, afirmavam os santos do passado.

George Whitfield era convicto quando afirmava: “enquanto viver deste lado da eternidade, jamais esperarei ficar livre das tribulações – só espero que elas variem um pouco! Assim sempre ficarei curado do orgulho do meu coração”.

 Perseguições e sofrimentos sempre existirão. Como podemos não sofrer se fazemos parte de um emaranhado de relações interpessoais onde sempre haverá um irmão perto sofrendo? Como não sofrer junto?

O segredo é saber onde nossos  olhos estão postos, pois quando os sofrimentos vierem bater à nossa porta, pedimos a Jesus para abri-la.

 Você está passando por sofrimento? Agora é o momento de verificar se sua fé tem raiz. Não deixe esse inimigo roubar a boa semente.

 A Bíblia afirma:

Portanto, aquele que pensa que está de pé é melhor ter cuidado para não cair. As tentações que vocês têm de enfrentar são as mesmas que os outros enfrentam; mas Deus cumpre a sua promessa e não deixará que vocês sofram tentações que vocês não têm forças para suportar. Quando uma tentação vier, Deus dará forças a vocês para suportá-la, e assim vocês poderão sair dela.

 Fiel é nosso Pai. A fidelidade surge no momento em que precisamos experimentá-la.

 IV – Se seu coração está pedregoso é hora de preparar a terra

 O coração pedregoso não tem futuro no Reino de Deus.

Entao é hora de pedir ao Espírito Santo que nos ajude na caminhada.

O sofrimento e perseguição são inimigos da fé cuja vida não tem raiz. A Biblia mostra algumas atitudes que nos ajudam, a vencer o solo pedregoso.

 1 Tessalonicenses 5.14-23

14Pedimos a vocês, irmãos, que aconselhem com firmeza os preguiçosos, deem coragem aos tímidos, ajudem os fracos na fé e tenham paciência com todos.

15Tomem cuidado para que ninguém pague o mal com o mal. Pelo contrário, procurem em todas as ocasiões fazer o bem uns aos outros e também aos que não são irmãos na fé.

16Estejam sempre alegres,

17orem sempre

18e sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus quer de vocês por estarem unidos com Cristo Jesus.

19Não atrapalhem a ação do Espírito Santo.

20Não desprezem as profecias. 21Examinem tudo, fiquem com o que é bom

22e evitem todo tipo de mal.

23Que Deus, que nos dá a paz, faça com que vocês sejam completamente dedicados a ele. E que ele conserve o espírito, a alma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que vier o nosso Senhor Jesus Cristo.

24Aquele que os chama é fiel e fará isso.

Assim, como diz Paulo o apóstolo, precisamos ser proativos. A preguiça e a falta de disciplina não deixa a semente criar raiz diante dos sofrimentos.

 Filipenses 2.12

De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor;

NOSSO DESAFIO

Se você está passando por provações. Vamos orar para que as raízes se desenvolvam em direção a Cristo, para que nossa semente não seja roubada.

 Pr Fabio Alcantara

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

O Fardo de um deus desconhecido


O Deus que carrega os nossos fardos

 
Texto Bíblico: Isaías 46.1-9

Vocês, a quem tenho sustentado desde que foram concebidos, e que tenho carregado desde o seu nascimento. Mesmo na sua velhice [...] sou eu aquele que os susterá. Isaías 46.3-4


Introdução

A sátira de Isaías acerca da idolatria atinge o seu auge no capítulo 46. Somos apresentados às duas divindades principais da Babilônia: Bel (também chamado de Marduk) e Nebo (filho de Bel). Isaías descreve a maneira como esses ídolos eram fabricados pelas mãos de ourives (v. 6-7), e depois de prontos, carregados nos ombros de seus adoradores até o lugar onde eram colocados em determinada posição, porque elas não podiam se mover ou falar.

Subitamente, a Babilônia é tomada por Ciro, rei da Pérsia, e seus soldados passam a saquear os templos da cidade. “Bel se inclina, Nebo se abaixa” (v. 1). Isto é, esses ídolos inúteis são arrancados de seus pedestais e carregados de ponta-cabeça, como cadáveres, pelas ruas. Aqui eles são colocados sobre carroças e levados. É a decadência dos poderosos!

Os deuses que antes eram carregados orgulhosamente sobre os ombros, nas procissões, agora são carregados em carroças, como lixos inúteis, tornando-se um fardo para seus adoradores.

O tom de ironia na voz do profeta desaparece, e no silêncio Deus fala. Com efeito, ele diz: “Eu não sou como Bel e Nebo. Não preciso ser carregado. Sou o Deus vivo e exaltado. Eu tenho carregado vocês desde que foram concebidos, e mesmo depois de velhos eu ainda os carregarei” (v. 3-4, paráfrase). 

 Desenvolvimento

Assim, devemos perguntar a nós mesmos, hoje: Quem está carregando nossos fardos? A religião tem sido um fardo ou uma libertação para nós? Deus tem sido um fardo?

Jesus Cristo é descrito no Novo Testamento como o supremo carregador de fardos do mundo. Ele levou sobre si os nossos pecados (veja Isaías 53). Ele também carrega as nossas tristezas. Como escreveu Pedro: “Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês” (1Pe 5.7).

A grande tragédia é quando invertemos os papéis designados por Deus e tentamos carregá-lo, em vez de permitir que ele nos carregue, como ele prometeu!

1)- Quando Deus se torna um fardo para nós?

- Quando desejo controlar Deus.

Traçamos os planos e colocamos Deus para “nos ajudar”!


- Quando minha oração (que é mais uma concupiscência) não é respondida e fico ofendido com Deus.

“Então pra que ser crente?”
 

 - Quando assumo o fardo da perfeição.

“Desisto. Não consigo fazer nada direito mesmo!”

 

- Quando acho que Deus tem expectativa sobre mim.

“Tenho medo de decepcionar Deus!”

 
DESFAZENDO OS FARDOS

2)- Jesus Cristo se torna um fardo quando não o conhecemos.

Assim o transformamos como um Baal ou Nebo e precisamos ficar arrastando-o por todo o lado. É bom lembrar:

A grande tragédia é quando invertemos os papéis designados por Deus e tentamos carregá-lo, em vez de permitir que ele nos carregue, como ele prometeu!

Ele veio para os cansados.

Mateus 11.28-30

28— Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso. 29Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso. 30Os deveres que eu exijo de vocês são fáceis, e a carga que eu ponho sobre vocês é leve.

 Deus como o nosso é o da graça e não o da religião:

Isaías 64.4

Nunca ninguém viu ou ouviu falar de outro deus além de ti, de um deus que faz coisas assim em favor dos que confiam nele.

Ele é um Pai que carrega fardos e não coloca um sobre nós.

1 Pedro 5.7

lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. 

 
3)- Jesus Cristo se torna um fardo quando não andamos na Sua vontade

João 4.34

34— A minha comida — disse Jesus — é fazer a vontade daquele que me enviou e terminar o trabalho que ele me deu para fazer. 

 João 6.38

38Pois eu desci do céu para fazer a vontade daquele que me enviou e não para fazer a minha própria vontade. 

 

Hudson Taylor dizia: “O verdadeiro problema de uma vida insatisfeita está muitas vezes no fato de a vontade não ter sido rendida à vontade do Pai”.

E Moody completava: “Não há desapontamentos para as pessoas que enterram sua vontade na vontade de Deus”.

 

Jesus Cristo se torna um fardo quando achamos que Deus está contra nós

OS que estão em Cristo sabem que tudo tem um propósito na sua vida.

Romanos 8.28

28Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. 

Por isso é bom entender a Sua vontade. E se não entendemos, rendemo-nos a ela.

Efésios 5.17

17Não ajam como pessoas sem juízo, mas procurem entender o que o Senhor quer que vocês façam.

17Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. 

 Conclusao

Deus só é um fardo para nós quando O colocamos ao nosso serviço e não compreendemos o que é o evangelho.

Os cristãos autênticos afirmam:

O serviço de Cristo [e o negócio da minha vida.

A vontade de Cristo é a lei da minha vida.

A presença de Cristo é o gozo da minha vida.

A glória de Cristo é a coroa da minha vida. (Moody)

...mas Cristo é tudo em todos. (colossenses 3.11)

 

Pr Fábio Alcântara (com parágrafos de John Stott)

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Sementes À Beira do Caminho


Texto Bíblico: Mateus 13:1-9


Introdução

Se você gosta de plantar abóboras, provavelmente já ouviu falar da variedade de sementes de abóboras tipo gigante. Por esses dias vi num supermercado da cidade uma do meu tamanho (1,70m). Desenvolvido em uma fazenda familiar no Canadá, as abóboras que crescem destas sementes têm tamanhos recordes em todo o mundo. Em 2011, uma abóbora cultivada na província de Quebec definiu o novo recorde mundial de 825 quilos. Aquela abóbora gigante poderia render mais de mil pedaços de torta! Quando os repórteres perguntaram como aquela abóbora poderia chegar àquele tamanho, o agricultor respondeu que tinha a ver com o solo. As sementes eram de uma variedade especial de grande porte, mas o solo tinha de ser adequado ou a abóbora não cresceria adequadamente.

 
3 agentes que roubam nossa fé:

- à beira do caminho – o maligno

- onde havia muitas pedras – Sofrimento s e perseguições

- no meio dos espinhos – preocupações deste mundo e ilusões da riqueza.
 

Desenvolvimento

O Senhor Jesus usou uma ilustração na qual comparou diferentes tipos de solo à resposta de uma pessoa à Palavra de Deus.
 

I- AS PARÁBOLAS

Parábolas são analogias longas, apresentadas em formas de histórias cotidianas do tempo em que se vive. Elas exigiam maiores explicações.

Jesus utilizou parábolas para obscurecer a verdade para os que não criam, ao mesmo tempo em que as deixa mais clara para seus discípulos.

 
Vejamos os versos 11-12:

11Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do Reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; porque àquele que tem se dará, e terá em abundância; mas aquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. 

 Jesus usava as  parábolas tanto como um ato de condenação quanto de misericórdia.

CONDENAÇÃO: porque os mantinha nas trevas que eles tanto amavam.

E a condenação é esta:Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. (João 3.19)


MISERICORDIA:  Porque eles já haviam rejeitado a luz, de modo que qualquer exposição adicional à verdade somente aumentaria a condenação deles.

Por isso, lhes falo por parábolas, porque eles, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem, nem compreendem. (13)

 II)- A semente da beira do caminho

As pessoas que ouvem a mensagem do Reino, mas não a entendem, são como as sementes que foram semeadas na beira do caminho. (19)

Na beira do caminho. Solo pisado. Compactado por muitas ideias.

O que ouve muitas coisas e muitas informações.

Beira do caminho: onde tudo passa.

As sementes caem e não fincam. As aves comem.

As aves do céu representa satanás que vem e rouba a palavra.

São pessoas que tem a mente confusa por transitar por tantos conhecimentos. É mais uma. Não faz sentido. A pessoa até acolhe, mas não penetra.

Semente à beira do caminho mostra o solo pisado, um carreiro por onde andam as pessoas. As sementes não conseguem permanecer ali.

Esse tipo de pessoa é aquela que não se interessa por Deus. O diabo vem e tira a mensagem que elas escutam com muita facilidade. Depois as torna seu escravo. Pense nas pessoas que estão sofrendo sem direção. São elas.

O evangelho nunca penetra nesses corações, de modo que desaparece da superfície do seu entendimento.

O diabo é o ladrão dessa semente.

A obra do opositor é remover a palavra. Para que não ouçamos  e não haja efeito.

1 João 5.19

Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno.

 João 10.10

O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.

 João 8.44

Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípioe não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira

Efésios 5.1-2

¶ Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; 2e andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.

Filiação é confirmada pela conduta. O filho manifesta a característica do pai.

Os de corações pisados exibem os padrões de satanás na sua hostilidade à Palavra de Cristo.

 QUAL A SUA CONDUTA?

COMO VOCE REAGE À PALAVRA DE CRISTO?
 

III – ATITUDES DE PESSOAS COM O CORAÇÃO PISADO

 

- o diabo lança muitas ideias. A pessoa ouve muita coisa e tem muitas informações.

- essas pessoas aceitam tudo. Acreditam nas ideias loucas deste mundo.

Por exemplo: o professor diz que só os irracionais é que creem. Você acredita nesse homem vazio e instável ou na imutável Palavra de Deus que perdura para sempre? Você ainda dá crédito ao instável ser humano que hoje pensa uma coisa e amanha já muda de ideia:

VOLTAIRE, o famoso zombador, teve um fim terrível. Sua enfermeira conta: “Por todo o dinheiro da Europa, não quero mais ver um incrédulo morrer!” Durante toda a noite ele gritou por perdão.

François-Marie Arouet (21 de novembro de 1694 – 30 de maio de 1778), mais conhecido pelo pseudônimo Voltaire, foi um escritor, ensaísta, deísta e filósofo iluminista francês conhecido pela sua perspicácia e espirituosidade na defesa das liberdades civis, inclusive liberdade religiosa e livre comércio.

 NIETZSCHE: “Se realmente existe um Deus Vivo, sou o mais miserável dos homens”

Nietzsche e seu imenso bigode é um dos alvos principais dos religiosos. E isso só porque ele declarou que “Deus estava morto“.

Se foram ou não verdade, não importa, porque conhecemos a constituição do ser humano. Sabemos o que são quando estão sozinhos.

 Também tem aquelas que acreditam nas ideias loucas do evangelho sem cruz..

Esses dias tinha gente indo de caravana à Africa do Sul para aprender como se cura. O sujeito me disse o segredo: orar em línguas!

 Pérolas de heresias modernas:

“Sim, trouxa. Ok, Trouxa… É ruim, meu irmão! Eu plantei oferta na Casa de Deus e vou colher bênçãos materiais na minha vida!” Pastor Silas Malafaia

“São os apóstolos que são os responsáveis para fazer a rota do caminho real. Somos patriarcas, enviados de Deus para o grande milagre. Deus usa os apostólicos para fazer milagres, prodígios e maravilhas.” Patriarca Renê Terra-Nova

- essas pessoas tornam-se resistentes à palavra de Deus.

Satanas sempre cria confusão na mente delas.

 HISTORIA DE DAVID HULMANN

Filosofo emoiricista. Gostava de ouvir um pregador inglês (Georg Whitfield). Numa manhã gelada de Londres, está Hilmann andando rápido e encontrou um amigo da academia dos estudos e disse:

David para onde vc vai tao cedo assim?

- vou a Igreja para ouvir Whitfiels

-mas vc não crê em nada daquilo

- é verdade, eu não, mas ele sim. Gosto de ouvir aqueles que creem.

No final da vida Hilmann acabou rendendo-se.

 O solo a beira do caminho está na vida dos indiferentes, secularizado, sem noção de Deus. Tempos duros e pisados.

- sempre tem algo mais importante do que o Reino de Deus:

-o futebol

- a escola

- o entretenimento

- o namorado/a

O coração pisado sempre coloca seus interesses em 1º lugar, ao contrario do que apalavra de Deus diz em Mateus 6.33

Mas buscai primeiro o Reino de Deus,e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.

 -a Palavra de Deus não brilha me seus olhos.

 

IV- EXEMPLO DE CORAÇÃO PISADO

 Genesis 4.1-16

Caim foi o exemplo vivo de uma pessoa cujo coração é o da beira do caminho.

Observe como ele correspondia à palavra de Deus.

A Palavra não brilhava mais para ele. O diabo roubou a palavra do seu coração.

O coração pisado andará sempre pela terra de “node” (em hebraico: andar pelo mundo)
.

 V- DESAFIO
Se você tem um coração pisado, seu destino é ser um brinquedo nas mãos do diabo.

Você não terá futuro com Cristo, segundo a Bíblia.
Mas Deus pode mudar essa realidade.

1 João 3.8 afirma:

Quem pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.


Se a PALAVRA não brilha mais para você, clame a Deus por misericórdia.

 
Pr. Fábio Alcântara