quarta-feira, 10 de junho de 2009

Deus Conhece o Numero do Nosso Telefone

Tito 2.11 - Salmo 81.11

VEja esta história

O evangelista Ken Gaub refletia consigo mesmo, enquanto ele e sua família viajavam em seu trailer: “Deus, algumas vezes me pergunto se sabes onde estou”. Naquele momento uma melancólica autocompaixão obscureceu minha mente.

Agarrei-me firmemente ao volante e olhei fixamente através do pára-brisa do veículo. Parecia que minha fé tinha se esgotado de tanto ministrar as outras pessoas. “Senhor, mesmo um pregador precisa saber que preocupas com ele de vez em quando”. Confabulava comigo mesmo.“Ei, pai, vamos comer pizza”. Despertei-me da minha introspecção com a voz de meu filho mais novo, Dan. Minha esposa, Bárbara, e minha filha, Becki, concordaram. Havia sido uma longa jornada e já havia passado um pouco da hora de comer. Saímos da estrada I-75 e entramos na rodovia 741 ao sul de Dayton , Ohio. Placas coloridas e luminosas anunciavam uma grande opção de restaurantes fast-food dando boas vindas. Ouvi suspiros de satisfação assim que avistamos uma pizzaria.

Enquanto manobrava o trailer no estacionamento, Dan e Becki imploravam pra sair do veículo e correr pra pizzaria. Bárbara desceu do trailer e ficou esperando por mim. Permaneci com o olhar parado. “Ken, você não vem?”, ela perguntou. “Não, não estou com tanta fome!”, respondi. “Pode ir com as crianças, preciso esticar as pernas e relaxar um pouco”. Retornei à sala de estar, sentei-me com os braços cruzados atrás da cabeça e recostei-me para pensar um pouco. “Que lindo dia!”, pensava eu, vislumbrando através da janela. “Acho que preciso de um pouco de ar puro.” Saí e fechei a porta do trailer. Olhando ao redor vi uma padaria no final da rua. “Vou comprar alguma coisa para beber!”.

Comprei um refrigerante, voltei caminhando calmamente em direção ao trailer. Um telefone tocava insistentemente em algum lugar da rua, perturbando minha melancolia. O som vinha de um telefone público em um posto de gasolina na esquina. O telefone continuava tocando, enquanto me aproximava. Parei pra observar se alguém atendia a chamada. O barulho do tráfego intenso deve ter sido a causa do funcionário do posto não ouvir o telefone, pois ele não parou de atender aos clientes. “Por que será que ninguém atende esse telefone?”, indaguei. O barulho continuou.

Comecei a imaginar que poderia ser uma chamada importante. E se fosse uma emergência? Continuei me afastando em direção ao trailer, contudo minha curiosidade venceu a minha indiferença. Entrei na cabine e atendi ao telefone. “Alô, disse de maneira desinteressada enquanto tomava um gole de refrigerante”. A telefonista resmungou: “Interurbano para Ken Gaub”. Arregalei os olhos e quase engasguei com um pedacinho de gole da bebida. Engolindo seco, disse: “você está louca?”, mesmo sabendo que essa não era a forma de falar com uma telefonista, Ainda acrescentei: “Não pode ser! Estava andando pela rua sem perturbar ninguém quando de repente o telefone começou a tocar.”.

A telefonista ignorou minha explicação simplória e perguntou mais uma vez: ”Ken Gaub? Chamada interurbana para ele”. Fiz uma pausa no meu discurso e finalmente respondi: “Sim é ele”. Procurando uma possível explicação para o que estava acontecendo concluí o seguinte: “Já sei! Estou sendo observado por uma câmera escondida”. Procurei pela câmera enquanto arrumava o cabelo. Queria a melhor aparência diante dos milhares de telespectadores. Passei para o lado de fora da cabine e olhei rapidamente em todas as direções, quase arrebentando o fio do telefone de tanto estica-lo.

Não consegui achar nenhuma câmera. A telefonista impaciente interrompeu-me de novo, “Chamada interurbana para Ken Gaub. Ele está?”. Meio atônito e tremendo, respondi: “Como é possível? Como você me encontrou? Eu só estava andando pela rua... o telefone público começou a tocar e decidi atender”. Minha voz ficava cada vez mais alta com a exaltação. “Atendi por acaso”. Você não está falando sério! Não é possível. “Bem...” respondeu ela. O senhor Gaub encontra-se ou não?”O tom de voz mostrou que a paciência estava por um fio. Respondi: “sim, sou eu”. Ela não se convenceu e continuou: “Tem certeza?”. Ainda confuso e num tom de brincadeira respondi: “Até onde eu sei, sou eu”. Outra voz então entrou na linha: “É ele telefonista. Tenho certeza que é ele”.

Perplexo, uma voz estranha identificou-me. A pessoa que fez a ligação exclamou: “Ken Gaub, me chamo Millie e sou de Harrisburg, Pensilvânia. Você não me conhece, mas estou desesperada. Por favor, me ajude!”. “Em que posso ajudá-la?”, enquanto ela começou a chorar. Aguardei uns instantes até que ela se recuperasse para prosseguir: “Estou à beira de cometer suicídio e acabo de escrever um bilhete. Comecei a chorar e disse a Deus que não gostaria de me matar.

Quando, de repente lembrei-me que vi o senhor na TV e imaginei que ao menos eu pudesse falar com o senhor, talvez você pudesse me ajudar. Sabia que era impossível localiza-lo e não conheço ninguém que pudesse me ajudar nisso. Continuei escrevendo o bilhete relatando acerca do meu suicídio, já que não conseguia encontrar nenhuma outra solução para minha situação. Escrevi uns números que vieram à minha mente e os anotei”. Naquele instante, ela começou a chorar novamente e eu orava silenciosamente pedindo sabedoria para ajudá-la. Ela continuou: “Olhei os números e pensei... Não seria maravilhoso se por um milagre vindo de Deus, Ele tivesse me dado o número do Ken? Decidi, então, discar os números e fazer a ligação. Concluí que valia a pena tentar. E valeu! Não consigo acreditar que estou falando com o senhor! Você está no seu escritório na Califórnia?”. Respondi: “Senhora não tenho nenhum escritório na Califórnia. Meu escritório é em Yakina, Washington”. Surpresa ela me perguntou: “Serio? Então onde o senhor está?”. Você não sabe?, foi minha resposta. “Foi você que fez a ligação”! Ela explicou: “Eu nem mesmo sei para qual DDD estou ligando. Simplesmente disquei os números que estavam no papel”. “Senhora, a senhora não vai acreditar nisso, mas estou numa cabine telefônica perto de Dayton, Ohio!”, disse-lhe. “Mesmo?”, exclamou. “Bem, o que está fazendo aí?”. Respondi brincando: “Bem, estou atendendo ao seu telefonema. O telefone tocou enquanto eu passava por perto e atendi”. Ciente de que esse encontro telefônico só poderia ter sido arranjado por Deus, comecei a aconselhá-la.

A presença do Espírito Santo inundou a cabine telefônica dando-me palavras de sabedoria, muito além de minha capacidade, enquanto ela me falava sobre o seu desespero e frustrações. Em questão de segundos ela orou reconhecendo ser uma pecadora e encontrou o Único que poderia tirá-la daquela situação em sua vida. Saí da cabine com uma clara percepção do interesse do nosso Pai celestial com cada um de seus filhos. Fiquei maravilhado à medida que considerava na remota probabilidade de tal acontecimento acontecer ao acaso, com tantos milhões de telefones e “infinitas” combinações possíveis. Somente o Deus Onisciente poderia ter feito com que aquela mulher ligasse para o número de telefone daquela cabine naquele exato momento.Ken Gaub


Desenvolvimento
Tito 2.11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,12 Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,13 Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;14 O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.


O Missionário clamava por certeza;Millie clamava por ajuda;Desde a queda do homem no Jardim, Deus tem clamado pelo arrependimento de toda pessoa;
O caminho de Deus ao se revelar a nós:


1)- Manifesta a Sua Graça 11 Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,
O cansado e fatigado Ken Gaub que pediu ao Senhor que mostrasse se ele estava sendo eficaz em seu ministério. Deus chamou sua atenção e se revelou a ele.
Temos a manifestação da graça de Deus em nossa vida. De alguma maneira Deus tem nos chamado e precisamos ouvir a revelação da Sua voz. Ele chamou e tirou o povo do Egito e os salvou da escravidão. Isto aconteceu por iniciativa dEle.Assim também, ao enviar Jesus para tomar nosso lugar na cruz, agora nos chama para responder ao seu chamado.
Como Jesus tem feito isto na sua vida?


2)- Pela Sua graça, atende ao Clamor de um povo sem perspectiva

12 Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,


Em um momento sinistro de desespero, Millie clamou a Deus. Temos que reconhecer que ela não estava meramente sussurrando uma oração em sua necessidade. Ela “clamava” em meio ao desespero em que seu coração se encontrava. A boa notícia é que Deus responde ao “clamor” do desesperado quando esse é feito de todo o coração.
Uma vida sem Deus “clama”, para encontrar o sentido para sua vida. Muita gente está clamando por vida, por paz que se dá somente na companhia do Salvador. A vida do ser humano sem Deus é um caminho em direção ao abismo.


Jesus responde ao nosso clamor. A impiedade e as concupiscências humanas têm produzido escravos em série. Um povo sem perspectiva, sem vida e vazio. Escravos das paixões e de si mesmos. Mas quando clamamos, temos tido a experiência de que Ele responde e salva para que sejamos libertos e vivamos uma vida como cidadãos do Seu Reino.
Dando-se a si mesmo, ele nos atraiu para si, fazendo de nós um povo exclusivamente Seu.14 O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

3)- Pela Sua graça, Jesus Cristo, deseja suprir cada necessidade da nossa vida,
Salmo 81.11 Mas o meu povo não quis ouvir a minha voz, e Israel não me quis.12 Portanto eu os entreguei aos desejos dos seus corações, e andaram nos seus próprios conselhos.13 Oh! se o meu povo me tivesse ouvido! Se Israel andasse nos meus caminhos!14 Em breve abateria os seus inimigos, e viraria a minha mão contra os seus adversários.15 Os que odeiam ao SENHOR ter-se-lhe-iam sujeitado, e o seu tempo seria eterno.16 E o sustentaria com o trigo mais fino, e o fartaria com o mel saído da rocha.

Desde que o ser humano pecou ali no jardim, saindo para seguir seu caminho independente dEle, ele tem chamado cada membro afastado da sua presença de volta. Deus deseja que saibamos que ele não apenas perdoa os nossos pecados, mas também deseja fazer morada em nós. Devemos reconhecer que Deus continua chamando a cada um para o cumprimento do seu plano divino para as nossas vidas. O Salmo diz que Deus deseja fazer parte da nossa vida e nos convida para isto.


Desafio

Somos desafiados a celebrar a graça do chamado de Deus para nós. Com alegria vamos desfrutar a benção da salvação em Cristo.

Shalom.

Nenhum comentário: