quinta-feira, 21 de julho de 2016

para meditar





GOSTEI MUITO DA PUBLICAÇÃO DO MEU AMIGO GABA.


Assim era a música para meu pai. Mais do que uma profissão, a música era uma forma de exercer sua vocação. Era difícil saber quando ele estava trabalhando e quando ele estava se divertindo. Passava horas tocando sua gaitinha e o fazia pelo simples prazer de tocar. Dedicava boa parte do seu tempo compondo, ensaiando e gravando. Mas não tinha grandes pretensões, pois o sucesso para... ele não era medido pelo número de cópias vendidas, mas pelo tempo que podia dedicar fazendo o que mais amava e pelo prazer do privilégio de contribuir com o progresso vocal e artístico de seus alunos.
Mais do que uma fonte de renda, a música era (e continua sendo) um canal de expressão da sua fé. Suas convicções de fé em Jesus Cristo estão impressas nas letras de suas composições. E elas atingem corações e transformam vidas. Ele cantava o que vivia, vivia o que cantava.
Mais do que melodias e arranjos, a música era uma forma de contar sua própria história de superação. Meu pai não teve vida fácil, pelo contrário, experimentou momentos de rejeição, passou por dificuldades financeiras, sofreu frustrações profissionais, batalhou contra enfermidades e vivenciou conflitos familiares. Apesar de sofrer nos dias maus, ele não se abatia. Deixava o que passou para trás e olhava à frente o caminho à conquistar, sempre com alegre coração e com sua confiança depositada em Deus.
E Deus o honrou, pois curou as enfermidades da sua casa, transformou a sua vida e a vida dos seus filhos. Deus lhe concedeu o privilégio de poder exercer sua vocação com alegria, testemunhar da sua fé e promover transformação de vidas.
Aqueles que se relacionaram com ele e o aceitaram como ele era, tiveram a oportunidade de admirar, respeitar e amar esse ser humano incrível.
Ele se foi e deixa um vazio em nossos corações. Mas também deixa um legado de superação, autenticidade, simpatia e fé, testemunhado através de sua vida, evidenciado em sua despedida e eternizado em suas canções.
Pai,
Sentiremos tua falta. Lembraremos de você sempre com muito carinho.
Você tem a nossa admiração, o nosso respeito e o nosso amor.
Seus filhos,
Guilherme, Gabriel, Francielle, Evelyn

“Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia da sua vida.” - [Confúcio]

2 comentários:

Gabriel Kaio disse...

Que a vida dele e suas canções continuem nos inspirando. Pastor, um grande abraço!

Gabriel Kaio disse...

Que a vida dele e suas canções continuem nos inspirando. Pastor, um grande abraço!