terça-feira, 19 de agosto de 2008

Uma carona na mensagem do Bispo

Domingo compartilhamos sobre a importancia de Deus tratar nosso caráter na área da generosidade.
Dar não é apenas uma resposta à necessidade de uma pessoa, de uma família ou da igreja. É uma resposta de gratidão.

Dar: Doação; Amor e Resposta!

Rock Hudson estrelou num antigo filme chamado “The End”. Naquele filme ele está navegando no oceano num pequeno navio, no meio de uma tempestade. O navio afunda e Hudson tem que nadar em direção à praia. Mas o trajeto é longo. Quando começa a nadar ele fala com Deus e diz: “Senhor, se o senhor me tirar dessa, eu dou metade dos meus bens aos pobres”. O tempo passa. Ele vai nadando, ainda se sente com forças e já começa a ver as luzes da praia. Então ele ora novamente: “Se o senhor me ajudar a sair dessa eu dou 30% dos meus bens aos pobres”. Continua nadando, sente que ainda tem forças e ora: “Senhor, se me ajudares, dou 10% dos meus bens”. Finalmente, mesmo cansado, ele sente que vai conseguir chegar á praia. Então ele ora: “Bem, Senhor, vamos esquecer o nosso trato. Acho que eu consigo sair dessa sozinho mesmo”. Essa atitude é parecida com a de muitas pessoas nos nossos dias. Dar para Deus, viver para Deus ou dar para os que têm mais necessidade, parece ser confundido com “pagar uma conta” ou “cumprir uma obrigação”. Nada mais que isso. Qual deveria ser nossa atitude com relação ao ato de dar? Qual deveria ser a atitude apropriada para o povo de Deus com relação a dar?

1. Precisamos entender que DAR é um ato de adoração. É um ato de culto: Dar é uma expressão de gratidão a um Deus fiel por toda a sua bondade para conosco. Dar não é apenas uma resposta à necessidade de uma pessoa, de uma família ou da igreja. É uma resposta de gratidão. Lembra da mulher que derramou o perfume nos pés de Jesus? (João 14.6-8). Ato de culto!

2. Precisamos entender que DAR me ajuda a perceber onde meu coração está: Dar me ajuda a perceber qual é o meu verdadeiro tesouro. Lembra-se do jovem rico? Jesus lhe perguntou se já seguia os mandamentos. Ele respondeu que sim. Então Jesus lhe disse: “Vá vende tudo o que tem, dê aos pobres, e terá um tesouro no céu. Então, vem e segue-me” (Mateus 19).
Quando o jovem ouviu isso, saiu triste, porque possuía muitos bens. O que Jesus está tentando ensinar a esse jovem é que se a riqueza o possuía, então ele não poderia herdar o reino. Na verdade o Reino precisa nos possuir. Deus não é dono de apenas 10% da minha vida. Ele é dono de tudo. Jesus disse: “De graça recebeste, de graça daí” (Mateus 10.8). A questão não é se eu tenho que literalmente dar tudo o que eu tenho. A questão é se eu reconheço que Deus é o dono incondicional do que eu possuo Muita gente queria seguir a Jesus. Alguns foram descartados por ele. Jesus sabia que seus corações estavam em outro lugar. A raposa tem seus covis e os pássaros seus ninhos, mas o filho do homem não tem onde reclinar sua cabeça”. Alguns que ouviram isso, desistiram de segui-lo.
Pedro um dia disse: “Deixamos tudo e te seguimos”. Jesus respondeu: “ninguém que tenha deixado casa, esposa, irmãos ou pais ou filhos por minha causa e pelo reino, deixará de receber 100 vezes mais nesse século, com perseguições e, no futuro, a vida eterna”.
Compromisso sem reservas resulta em bênçãos sem reservas. Se nos abrimos totalmente para Deus, ele se abre totalmente para nós. Lembra da história do homem que falou consigo mesmo: “Que farei? Construirei celeiros maiores”. Deus disse: “Louco, essa noite te pedirão a tua alma...” (Lucas 12.19-21).
Também não podemos nos esquecer de que: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, do pai das luzes” (Tiago 1.17). DAR nos liberta da escravidão do egoísmo e do materialismo!


3. Precisamos entender que DAR é um indicador do quanto confiamos em Deus:
“Sem fé é impossível agradar a Deus, por que todo o que vem a ele deve crer que ele existe e que é o galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11.6).
Como cristãos recebemos a certeza de que Deus sabe das nossas necessidades e delas cuida. Jesus disse: “Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé?” (Mateus 6.30).
Quase tudo que a Bíblia fala sobre dinheiro é negativo. Mas quando fala sobre DAR o dinheiro, é sempre positivo: “Mais bem aventurado é dar do que receber” (Atos 20.35). “Cada um deve decidir em seu coração dar, não relutantemente nem por constrangimento, porque Deus ama ao que dá com alegria” (II Coríntios 9.7). João Wesley desafiou os primeiros metodistas da seguinte forma: “Ganhe o máximo que puder, economize o máximo que puder, dê o máximo que puder”.
Jesus disse: “Não amontoem para si tesouros na terra onde a traça e a ferrugem corroem e onde os ladrões escavam e roubam. Mas amontoem tesouros no céu...”. Esses desafios continuam valendo para nós cristãos e metodistas do século XXI.
Shalom!

Nenhum comentário: