quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Verdadeira Prosperidade

Texto Bíblico: Lucas 18.18-30

Qual o teu maior bem?

Deus tem uma percepção surpreendente sobre a riqueza. De Sua perspectiva, você pode ser “abastado” de tesouros terrenos, e no entanto estar em total penúria em sua alma. Ou então você pode ser pobre em termos de bens terrestres e ser abundantemente rico pelos padrões divinos.

Desenvolvimento

O falso poder da riqueza lembra-me da história do jovem rico. Após uma discussão sobre a vida eterna, Jesus pediu-lhe para vender suas posses, dá-las aos pobres, e segui-lo. Infelizmente, o homem “retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades”. Este fato inspirou a lição de Jesus aos discípulos: “Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!” (v.24).

Para termos a verdadeira prosperidade, a Palavra de Deus ensina que :

1)-Devemos ajuntarmos tesouros no céu

18.22 Ouvindo-o Jesus, disse-lhe: Uma coisa ainda te falta: vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro nos céus; depois, vem e segue-me.

Não é incomum sabermos de historias de pessoas que deixam toda a herança e vão viver entre os pobres. Para quem pensa que bens são tudo pergunte a algumas delas o que pensam sobre o dinheiro. A maioria delas percebem a desgraça que ele se tornou em suas famílias.

Jesus mostra aquele jovem rico deveria se desvencilhar da segurança própria e tirar os olhos desta terra e colocá-los no céu. A causa de muita gente que anda penando neste mundo é que tem a vida fincada neste mundo.

1 Coríntios

15.19 Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.

O senso de eternidade torna muita gente liberta e confiante. Quem tem senso de eternidade vê tudo aqui como transitório, passageiro.

O apostolo Paulo tinha muita tranqüilidade ao dizer que sabia contentar-se com tudo e podia tudo naquele que o fortalecia (Fp 4.13). qual o motivo?

Filipenses

3.20 Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

Para termos a verdadeira prosperidade, a Palavra de Deus ensina que :

2)- Devemos confiar na provisão de Deus

18.23 Mas, ouvindo ele estas palavras, ficou muito triste, porque era riquíssimo.

Jesus o havia convidado para deixar de confiar nos seus bens e confiar e andar com Ele. Aquele homem queria segurança das coisas, mas deveria aprender a andar como Jesus. O contato de Jesus era com o Pai, ele não tinha segurança deste mundo.

Não há nada errado em alguém possuir bens, mas é um problema quando os bens possuem uma pessoa. Ela se torna escrava a serviço das riquezas e tudo o que toca nisso tira a sua paz.

Jesus gostaria de ensinar ao homem o mesmo que ensinava aos seus discípulos mais chegados: que o Pai providenciaria tudo que necessitassem.

Mas viver assim é algo completamente revolucionário e contra a corrente deste mundo. Por isso Jesus afirmou:

18.24 E Jesus, vendo-o assim triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!

18.25 Porque é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.

Você confia na provisão de Deus para a tua vida?

Para termos a verdadeira prosperidade, a Palavra de Deus ensina que :

3)- Andar com Jesus deve ser a prioridade

18.28 E disse Pedro: Eis que nós deixamos nossa casa e te seguimos.

18.29 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou mulher, ou irmãos, ou pais, ou filhos, por causa do reino de Deus,

18.30 que não receba, no presente, muitas vezes mais e, no mundo por vir, a vida eterna.

Pedro estava querendo lembrar a Jesus de que eles haviam renunciado a tudo. É como se perguntasse: e daí mestre?! Então a resposta foi muito recompensadora: vocês receberão muito mais neste mundo e depois a vida eterna.

Mas afinal os discípulos morreram como mártires por pregarem o evangelho, não é mesmo? Isto mostra que encontraram um sentido para a vida muito superior ao que se prega e crê num mundo sem Deus. Quando encontramos a Palavra da vida, que nos enche de esperança e transforma nosso viver, tudo ao redor se torna secundário. A presença de Deus é muito mais importante e satisfatória. Os discípulos descobriram que andar com Jesus era mais significativo do que viver sem ele:

João
6.68 Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna;

Quando Jesus e o Reino é a nossa prioridade, o Pai nos recompensa diariamente:

Mateus
6.31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?


6.32 Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas;


6.33 buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Conclusão/Desafio

Jesus não é contra a riqueza, apenas se entristece quando a valorizamos mais do que a Ele. Podemos trabalhar com afinco e ganhar dinheiro, mas quando isso torna-se o maior objetivo da vida, então Jesus não o é. Colocá-lo em primeiro e mais importante lugar de nossas vidas é a chave para a verdadeira prosperidade.

Não permita que riquezas — ou a busca de riquezas — desviem-no de sua busca por Jesus.

Nenhum comentário: