terça-feira, 13 de agosto de 2013

Acompanhe comigo: A Tara na Balança

Principais enunciados da introdução...

A bíblia jamais se referiu ao Pai das misericórdias rasgando a certidão de nascimento de um dos seus filhos e, muito menos, retirando os seus nomes do fichário celestial. No Reino de Deus não há estoques vencidos ou acervos que devem ser descartados das prateleiras. Deus nunca rejeitou aquele que ele mesmo escolheu por meio da sua graça e jamais registrou no seu cartório um nome de alguém que depois deva ser excluído.
Deus nunca dá dispensa aos seus escolhidos:

Romanos
11.29   Porque Deus não muda de idéia a respeito de quem ele escolhe e abençoa.


Sei que há uma teologia capenga, em que o êxito da fé depende do desempenho favorável dos mancos que tentam correr na maratona como se fossem um atleta perfeito. Porem, graças ao Senhor Onipotente, a salvação, do ponto de vista da graça, encontra-se absolutamente sujeita à única pessoa que não pode falhar nesse assunto, que é Jesus Cristo.

Shalom.

Nenhum comentário: