terça-feira, 27 de janeiro de 2015

O endireitamento dos encurvados


Lucas

13.10   Ora, ensinava Jesus no sábado numa das sinagogas.




13.11   E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se.



13.12   Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade;



13.13   e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória a Deus.

 

Acredito que a enfermidade dessa mulher não era apenas física, mas espiritual. sua aparência indicava depressão mental profunda. Sempre há alguma ligação entre o corpo e a mente.

Como estamos por dentro? Se nosso interior muitas vezes aparecesse em um telão, o que seria visto? Alegria, tristeza, crises?

Naquela sinagoga, no sábado, a pobre mulher descrita no texto deve ter sido a menos notada. Sua estatura, por causa da enfermidade, teria a reduzido pela metade, como consequência, estaria perdida naquela multidão em pé!

MAS JESUS SEMRE OCUPA A POSIÇÃO DE ONDE CONSEQUE VER OS QUE ESTAO ENCURVADOS.

 

1-     Ela perdera todo o brilho natural

Quando jovem, aquela mulher parecia ter a agilidade de uma atleta, mas paulatinamente foi se alastrando por ela uma enfermidade que a rebaixava. Havia 18 anos que ele não notava o sol nem as estrelas a noite.

Conhecemos lastimavelmente, alguns filhos de Deus que neste momento estão na mesma situação. Perpetuamente encurvados, e embora se lembrem de dias mais felizes, a memória serve apenas para aprofundar a melancolia atual.

Essa pobre mulher estava encurvada em direção a si mesma e em direção ao que era deprimente. Em uma situação na qual outros pulariam de alegria, eles se encurvam com tanto pesar, por tirarem a conclusão lastimável de que as coisas alegres não são para pessoas do seu tipo.

 

POREM ELA NÃO DEIXAVA DE FREQUENTAR A CASA DE DEUS.

Porem ela não deixava de frequentar a casa de Deus. Nosso Senhor estava na sinagoga. E ela estava ali. O diabo as vezes sugere que é inútil continuar a escutar a Palavra. Vá mesmo assim, pois ele sabe que a probabilidade de escapar das suas mãos enquanto escuta a Palavra.

 

2-    A mão de satanás nesse cativeiro

Ele deve a ter sujeitado de modo muito astuto para os nós ficarem firmes durante todo esse tempo, pois não se tratou de possessão. Você pode reparar que o Senhor jamais impôs as mãos sobre um endemoninhado. Satanás não tomou posse, mas caíra sobre ela em certa ocasião 18 anos antes, e a prenderam, como os homens prendem um animal.

Às vezes, uma só palavra de alguém, uma situação pequena, tem o poder de deixar alguém preso durante anos. Assim, há algumas pessoas cujos pensamentos dizem respeito inteiramente a si mesmos: viraram os olhos de tal maneira que olham para dentro de si mesmos e enxergam apenas as atividades de seu pequeno mundo interior. Sempre lastimam a própria sorte e sua condição.

Satanás fizera muitas coisas contra a pobre mulher, mas JÁ REALIZARA TUDO O QUE PODIA. Quando ele quer fazer algo contra nós, ele não poupa esforços. Ele podia encurvá-la em direção à sepultura, mas não podia força-la a entrar nela. Com tudo o que podia, não podia tirar a vida dela. Ela era “filha de Abraão” e isso era uma marca na sua vida.

Assim também é conosco. Vem os traumas e sofrimentos, mas a marca está em nós e a operação de Jesus Cristo vem sobre os que são seus.

 

3-    O libertador da sua alma

Ele a viu. Em um só minuto ele soube de toda a história daquela mulher. E chamou-a.

Quando ela veio a frente, ele a declarou livre da doença.  Como isso poderia ser verdade? Ela continuava tão encurvada como antes. JESUS QUERIA DIZER QUE O DOMINIO DE SATANAS FORA TIRADO DELA. QUE FORA QUEBRADO O PODER QUE A MANTIVERA ASSIM.

Ela se endireitou. Note o seguinte: ela deve ter endireitado a si mesma. Essa ação e obra era dela mesma. Ela era passiva no sentido de um milagre ter sido operado nela. Mas também era ativa no sentido de ser capacitada, endireitando a si mesma. Que encontro maravilhoso entre o soltar de Jesus e nossa posição de tomar posse da ordem de Jesus.

O seu endireitamento fora fenomenal. O normal seria que aquele encurvamento fosse desfeito gradualmente. Na Índia, um homem que mantem a mão levantada por longo tempo por causa de algum voto, não consegue mais baixa-la.

Quando o Senhor visita alguém, ele remove a maior causa da tristeza e também a própria tendência à melancolia. Os sulcos profundos que você produziu ficarão lisos e você ficará forte no Senhor e no seu grande poder.

 

Jesus Cristo veio ao mundo com o propósito de desfazer as obras do diabo.

João 10.10   O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

 
 

Nenhum comentário: