quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Um ministério liberto

 
Kent Hugues

Esses apontamentos são do livro LIBERTANDO O MINISTERIO DA SINDROME DO SUCESSO. Foi escrito há mais de vinte anos. Identifiquei-me quando o autor afirmou: consciente do meu crescente abatimento, minha esposa me observava com grande preocupação. Meu passo perdera a energia característica e, frequentemente, eu parecia estar desanimado. Ela sabia que isso tinha a ver com meu trabalho, pis quando as coisas corriam bem na igreja, eu estava bem; caso contrário, ficava desanimado. Se a frequência à igreja aumentava, eu ficava animado; se diminuía, eu ficava cabisbaixo. E havia algum tempo que os números só diminuíam!
Muitos sabem do que ele estava falando. Por isso, comecei a ler e meditar numa terapia de leitura e oração. Se quiser, pode acompanhar.

1
SUCESSO É FIDELIDADE

As vezes o método correto de ser igreja se rende à ideia de que sucesso significa crescimento numérico. Isto está se tornando uma grave doença no meio cristão. Digo isto literalmente, pois muitos ministros estão emocionalmente em frangalhos por tentar se comparar e se equiparar a outros que vivem em um contexto diferente. Muitos líderes, não conseguem compreender o contexto social, local e a realidade da sua igreja local. Muito sucesso só acontece quando está ligado a essas realidades. E quando o download não acontece em outro contexto, a bancarrota emocional começa a ser instalada.

Quando o sucesso no ministério se transforma na mesma coisa que o sucesso é para o mundo, o servo de Deus avalia sua vida da mesma forma como um empresário, um atleta ou um político.
Somos sutilmente seduzidos pelo pensamento secular que mede tudo pelos números. Em vez de sermos avaliados no ministério pelo ponto de vista de Deus, usamos o padrão do mundo de análise quantitativa.

Imperceptivelmente nosso idealismo cristão muda de servir para receber; de dar, para obter. O que se passa a desejar é uma igreja crescente e de sucesso, mais do que a aprovação de Deus.
Na Bíblia não encontramos nenhuma passagem que dissesse que os servos de Deus são chamados a serem bem sucedidos, mas sim, féis.

1 Coríntios 4.1-2 -  Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel.

Em /números 20, Moises fez diferente do que a Palavra de Deus mandara. Ele bateu na rocha ao invés de falar. Foi dirigido pela ira e não foi presenteado com a Terra boa.
Essa grande lição de Moises nos ensina que uma pessoa pode ser considerada extremamente bem sucedida no ministério e ainda assim ser um fracasso segundo Deus. O motivo pelo qual Moises fracassou foi não ter sido fiel à palavra de Deus. O chamado primário é à fidelidade.
Se quisermos ter algum sucesso verdadeiro, nós que somos ministros precisamos nos impregnar daquilo que a Biblia nos chama a fazer.

David Livingstone (que leu 4 vezes a Biblia enquanto estava prisioneiro na selva), afirmava: “uma Bíblia caindo aos pedaços costuma pertencer a alguém que não está!). Nelson Bell, sogro de Billy Graham, decidiu levantar-se as 4 da manhã para passar duas horas lendo a Biblia. As pessoas se maravilhavam com a santidade e grandiosidade da sua vida.
Companheiros de jornada, somos chamados a sermos pessoas do Livro, para colcoarmos nossa vida no caminho do verdadeiro sucesso.

Colossenses 3.16-  Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração.

Quando a Palavra falar a vocês, obedeçam-na fielmente com todas as forças e continuem trabalhando arduamente com Deus. Ao fazê-lo, suas vidas se firmarão ainda mais em fidelidade e sucesso, pois uma vida fiel é uma vida bem sucedida.
John Wesley dizia: “quero conhecer uma coisa: o caminho para o céu. O próprio Deus foi condescendente em mostrar o caminho. Ele escreveu em um livro. Deem-me esse livro a qualquer preço. Deem-me o livro de Deus!”

No próximo resumo: SUCESSO É SERVIR.


Um comentário:

Pastoredney disse...

Olá Fábio,
Obrigado pelo texto.
Que o Espírito Santo nos encha dessa verdade.
Forte abraço!