sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

O Ministério de Cura de Jesus Cristo



Texto Bíblico: Mateus 9.1-11
Mateus
4.23   Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo.
4.24   E a sua fama correu por toda a Síria; trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoninhados, lunáticos e paralíticos. E ele os curou.
4.25   E da Galiléia, Decápolis, Jerusalém, Judéia e dalém do Jordão numerosas multidões o seguiam.



Introduzindo

A bíblia descreve o ministério de Jesus Cristo como sendo triplo: ensino, pregação e cura. O ensino e a pregação não são difíceis de entender ou até mesmo imitar. Mas como devemos compreender o ministério de cura?

Talvez possamos começar afirmando a excelência da criação de Deus. Isso para dizer que a doença não era parte da intenção original de Deus para o mundo.
No novo universo não haverá doença, nem dor, nem morte e nem lágrimas (Ap. 21.4).
Como a doença e a morte são intrusas estranhas no mundo de Deus, médicos e enfermeiros estão certos em declarar guerra contra eles.
Alem disso, toda cura é divina, uma vez que nosso Pai colocou no corpo humano processos terapêuticos extraordinários para combater as doenças, como anticorpos e sistemas de defesas no organismo.


Vamos ver os detalhes:

1)- As curas foram demonstrações sobrenaturais do Reino de Deus
João 10.25   Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito.

Os evangelhos deixam claro que o ministério de cura de Jesus pertenceu a uma ordem diferente. Assim como transformar água em vinho, multiplicar Paes e peixes e andar sobre as águas, as curas foram demonstrações sobrenaturais do Reino de Deus.
Ao tentar entendê-las, seremos sábios em evitar extremos opostos: por um lado seria absurdo colocar Deus em uma camisa de força e declarar que milagres não podem acontecer. Por outro lado, não temos liberdade de dizer que fazer milagres é normal na vida cristã a toda hora.
Seja como for que venhamos a defini-los, milagres certamente pertencem à ordem sobrenatural das coisas. Se afirmarmos ser capazes de curar os enfermos como Jesus, precisamos nos lembrar de que ele curou sem uso de meios médicos ou cirúrgicos, sem demora, sem diploma e sem moderação, mas imediata, completa e permanentemente.
Como vimos no versículo acima, o propósito das curas feitas pelo Senhor eram para fazer com que o povo acreditasse quem ele era: o filho de Deus. Se não cressem nas palavras, onde qualquer sábio do tempo de Jesus também tinha o poder de persuasão, creriam nas manifestações espetaculares que aqueles não podiam fazer.
Por isso também hoje, em algumas ocasiões, Deus faz uma cura espetacular para que uma situação seja revelada na vida de alguma pessoa.


2)- Jesus veio nos curar por inteiro
“E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Jesus, pois, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: Tem ânimo, filho; perdoados são os teus pecados.” Mateus 9:2

Um aspecto importante do ministério de Jesus era curar física e espiritualmente. O dom de curar fisicamente não é o dom mais importante que Deus dá. A Bíblia diz em Deus provê a cura física porque Ele quer que nos curemos espiritualmente.

Jesus Cristo deu-nos a cura espiritual ao morrer pelos nossos pecados. A Bíblia diz em Isaías 53:4-5 “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”

3)- Jesus deseja que haja milagres
João
14.12   Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.

É muito bom saber que somos assistidos por um Deus que cura. Na Bíblia o nome de Deus que se manifesta na ação curadora era Jeová rafá (Êxodo 15.26): Eu sou o Deus que te sara
Durante a caminhada no deserto o povo de Israel experimentou muitos milagres, um deles é a cura das enfermidades. O Senhor sarou as águas amargas de Mara e saciou o povo.

JEOVÁ-RAFÁ está relacionado à força física, à saúde e nos ensina que Deus é que nos dá a vida e força para viver. Não há bênção material maior que a saúde! O senhor cura todo tipo de enfermidades (Salmo 103.3; Isaías 61.1,2) Tanto física, mental ou espiritual (Mateus 11.28-30).
Jesus ao trazer salvação integral às pessoas e curou toda sorte de doenças e enfermidades (Mateus 4.23), Ele é o nosso JEOVÁ-RAFÁ que levou todas as nossas feridas e dores (Isaías 53.3,4).

A igreja continua viva e Jesus se move por meio dela. Por isso devemos orar. O prazer do senhor é que oremos crendo que Ele está vivo e pode transformar realidades. Ele disse aos discípulos que as obras que Ele fez também estão disponíveis aos que creem nele. 

Você já experimentou a bênção de JEOVÁ-RAFÁ, manifestado em Jesus Cristo? Ele pode curar!


4)- Jesus deu recursos para a Igreja exercer o ministério de cura

“Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.” Tiago 5:14-15

A Palavra de Deus ensina uma disciplina a ser feita pela igreja. Quando estamos doentes, podemos  chamar os irmãos da igreja e pedir  oração e a unção com óleo. Se a Palavra manda fazer, precisamos obedecer. Você pode aproveitar desse recurso. Não importa como Deus agirá, mas não podemos deixar de fazê-lo.


Concluindo
Os milagres nunca eliminam a necessidade de uma fé pessoal. A Bíblia diz em João 20:29-31 “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram. Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro; estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.

Nenhum comentário: