quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Pregaçao desta quarta, 01 de Setembro


Nesta quarta, Deus me deu uma palavra fresca. Compartilho aqui:


Tomar a Cruz

Marcos 8

31 Então ele começou a ensinar-lhes que era necessário que o Filho do homem sofresse muitas coisas e fosse rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei, fosse morto e três dias depois ressuscitasse.

32 Ele falou claramente a esse respeito. Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo.

33 Jesus, porém, voltou-se, olhou para os seus discípulos e repreendeu Pedro, dizendo: "Para trás de mim, Satanás! Você não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens".

34 Então ele chamou a multidão e os discípulos e disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.

35 Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa e pelo evangelho a salvará.

36 Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?

37 Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma?

38 Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras nesta geração adúltera e pecadora, o Filho do homem se envergonhará dele quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos".

 

INTRODUÇÃO

O texto fala de sofrimento. A cruz é uma tipologia das aflições pela qual passa todas as pessoas. Todos sofremos. Mas o modo de sofrer dos cristãos deve se assemelhar ao de Jesus Cristo. Este olhava para o Pai, pois estava-lhe garantida uma alegria e Ele antevia isso.

 Hebreus 12.2 -  tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus.

E nós podemos seguir os passos, assim como Ele olhava para o Pai, n´[os olhamos para Jesus Cristo. A alegria proposta a nós é animadora. Não precisamos temer sofrer, pois é a escola de Deus para nós.

 

DESENVOLVIMENTO

Seguir a Jesus é um privilegio. E almejar isto fará da nossa vida muito mais fácil, pois Ele já foi à frente preparar caminho para nós.

Vejamos o que Spurgeon disse: Visto que Jesus Cristo foi à nossa frente, as coisas não permanecem como seriam se Ele não tivesse passado por esse caminho. Ele venceu todo inimigo que obstruía esse caminho. Alegre-se agora guerreiro medroso. Não apenas Cristo transitou pela estrada, mas ele acabou com seus inimigos. Você teme o pecado? Ele o pregou à sua cruz. Você teme a morte? Ele foi a morte da morte. Você tem medo do inferno? Ele o trancou impedindo a entrada de qualquer um dos seus filhos; eles jamais verão o fogo da perdição. Qualquer inimigo que esteja diante do cristão, já foi vencido. Há leões, mas seus dentes j´pa foram quebrados; há serpentes, mas suas presas foram retiradas; há rios, mas há pontes pelas quais podemos atravessá-los; há chamas, mas usamos a vestimenta incomparável que nos torna invulneráveis ao fogo. A espada que foi forjada contra nós já está cega; os instrumentos de guerra que o inimigo está preparando não tem mais objetivo. Deus, na pessoa de Cristo, retirou todo o poder que qualquer coisa possa ter de nos ferir.

Para desfrutar desse benefício, nosso Senhor mostrou o mapa do caminho que nos leva ali:

 

1-   Negar-se a si mesmo

Pedro fora reprovado porque estava cheio de si. Segundo Jesus, ele cpogitava as coisas deste mundo, evitando o inevitável por amor próprio. Precisava de esvaziamento. Jesus repreendeu Satanás naquela situação.

 

Somos cheios de si com nossos gostos;

Com nossas manias

Com nossas urgências

Com nosso modo de fazer as coisas

Com nosso egoísmo

 

Somos chamados a negar a nós mesmos. Olhar pra frente. Nos esvaziar.

 

2-   Tomar a cruz

A cruz é uma experiência vital para a intimidade pessoal com Deus. Parece mesmo que no reino de Deus não existe ganho sem sofrimentos. Quando somos deixados em apuros temos a tendência de correr para o colo que nos pareça mais seguro. A comunhão com Deus quase sempre tem se desenvolvido a partir dos vales escuros e sombrios. O propósito das provações da vida é a edificação, não o nosso prejuízo.

O vale é da sombra da morte, mas a presença é do Senhor da vida. Se temos a consciência da companhia de Deus, mesmo que o vale seja frio, escuro e apavorante, a serenidade assumirá o controle da situação. Mesmo que a penúria esboce as suas garras, a segurança da Palavra de Deus dominará o nosso espírito. Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiadamente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem? Hebreus 13:5-6. Ainda que a sombra do vale manifeste o gelo da morte, a luz da presença de Deus acaba esquentando o coração, com a certeza de sua Palavra imutável. Se há um vale sombrio a transpor, vale a pena confiar totalmente naquele cuja Palavra vale eternamente.

 

3-   Seguir a Jesus.

Seguir a Jesus Cristo é um grande privilégio. É como um irmão mais velho andando pela frente e nos mostrando o caminho. Ir após Ele é andar no pó dos seus pés. É obedecer a Sua Palavra. É ter a Sua sabedoria como nosso caminho. Seguir a Jesus é o resultado de estarmos seguros nEle. E só podemos fazer isso quando tomamos nossa cruz sem murmurar ou pestanejar. Esperar com paciência apaziguada, sem rebelar-se por estar em aflição.

 

CONCLUSAO

Deus não nos dá uma carga onde Ele mesmo não potencializa o motor. Não dá uma cruz que não podemos carregar. Existe um poema chamado “Cruz Trocada”, que vale a pena ler: Fala de uma mulher que, cansada, achou que sua cruz era mais pesada do que a das pessoas à sua volta, e desejou trocá-la por outra:

Certa vez sonhou que tinha sido levada a um lugar onde havia muitas cruzes, de diversos formatos e tamanhos. Havia uma bem pequena e linda, cravejada de ouro e pedras preciosas.

Ah! esta eu posso carregar facilmente, disse ela. Então tomou-a mas seu corpo frágil estremeceu sob o peso daquela cruz. As pedras e o ouro eram lindos, mas o peso era demais para ela.

A seguir, viu uma bonita cruz, com flores entrelaçadas ao redor de seu tronco e braços. Esta seria a cruz ideal. Então pensou, tomou-a mas, sob as flores haviam espinhos que lhe feriram os ombros.

Finalmente, mais adiante, viu uma cruz simples, sem jóias, sem entalhes, tendo apenas algumas palavras de amor escritas em seus braços.

egou-a, e viu que era a melhor de todas, a mais fácil de se carregar, e enquanto a contemplava, banhada pela luz, que vinha do céu, reconheceu que era a sua própria cruz. Ela a havia encontrado de novo, e era a melhor de todas e a que lhe pareceu mais leve

Deus sabe melhor qual é a cruz que deve nos levar. Nós não sabemos o peso da cruz dos outros. Invejamos uma pessoa que é rica, a sua cruz é de ouro e cravada com pedras preciosas, mas não sabemos o peso que ela tem. Ali está outra pessoa cuja vida parece muito agradável.

Sua cruz está ornada de flores. Se pudéssemos experimentar todas as outras cruzes que julgamos mais leves do que a nossa, descobriríamos, por fim, que nenhuma delas é tão certa para nós como a nossa. Deus está com você, lhe ajudando a carregar a sua cruz.

 

Quando o temor bater à porta do nosso coração, nada melhor que pedir a Jesus para atendê-la, pois corajoso é aquele que teme a Deus, mas não teme as circunstâncias, quando Deus está presente. A ovelha sempre viaja tranqüila ouvindo a voz do seu Pastor, uma vez que a turbulência do coração é acalmada pela suavidade de sua voz e pela cur-vatura do cajado. Se houver escorregões no abismo, com certeza, lá estará o Pastor encurvado na perambeira, tomando nos seus braços a acidentada. Deixemos que Deus cuide de nossas necessidades. Nós não precisamos de nada, a não ser dele.

Um comentário:

Jemima disse...

Exelente mensagem pastor!!!