domingo, 25 de dezembro de 2016

Esboço da mensagem deste domingo, 25 a Noite, na IMCC


CRISTO, A PLENITUDE DE DEUS

Texto biblico

Jesus, o caminho para o Pai

João 8

Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai. Desde agora o conheceis e o tendes visto. Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? 10 Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras. 11 Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras. 12 Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai. 13 E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14 Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.

O evangelho de João 14:7-10 nos apresenta um incidente, bastante instrutivo, na vida de Cristo. O Senhor afirmou a seus discípulos que eles conheciam o Pai e O haviam visto. Mas Filipe não estava satisfeito.

No verso 8 lemos: Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Ele está pedindo uma visão gloriosa do Pai, a qual seria suficiente. Walter J. Chantry, comentando este texto diz: Talvez ele sentisse que nenhum deles havia alcançado as alturas dos santos primitivos como Moisés, que contemplou as costas do Todo Poderoso (Êxodo 33:23). Se eles pudessem ter tão somente uma experiência extática semelhante!...

A resposta de Jesus foi direta. No verso 9a lemos assim: ...Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Filipe não conseguia enxergar a suficiência em Cristo Jesus. Chantry conclui seu pensamento, dizendo: Com quanto entusiasmo Moisés teria trocado a sua visão para escutar as palavras do filho de Deus! Jesus é a Glória viva de Deus, a encarnação viva da sua Pessoa. A busca de Filipe, procurando algo mais, era um insulto para o Filho de Deus. Uma afronta semelhante é manifesta através do desejo atual de obter novas revelações. Uma indicação clara de que aqueles que buscam novas revelações não conseguem perceber a Glória de Deus na face de Cristo. Mais do que tudo, precisamos da graça reveladora do Espírito Santo para crermos na suficiência de Cristo Jesus.

No livro de Colossenses 2:2b e 3 está escrito: ...e eles tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo, em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos.

 

 

A MAIOR RIQUEZA DE DEUS: SEU FILHO

Ele é a cabeça do corpo, da Igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus que, Nele, residisse toda a plenitude. Colossenses 1:18-19.

Tudo, absolutamente tudo, de que a igreja precisa, encontra-se na pessoa de Jesus Cristo. Infelizmente, há um número alarmante de pessoas que buscam, fora de Cristo, os seus recursos espirituais. É uma busca inútil por algo mais. Segundo John F. Macarthur Jr., esta busca é um fogo herético em parte abanado pela falsa noção de que a salvação em Cristo é insuficiente para transformar os crentes e equipá-los para a vida cristã.

Consequentemente, aqueles que se nutrem desta falsa idéia acreditam que precisam de algo mais que Cristo Jesus. A Palavra de Deus é clara quando afirma em Colossenses 2:9-10: Porquanto, Nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade. Também, Nele, estais aperfeiçoados.

Quem tem Cristo Jesus, tem tudo. Ter Cristo é possuir todo recurso espiritual. Toda a nossa suficiência está na pessoa de Cristo Jesus. Acrescentar algo à suficiência do Senhor é heresia perniciosa. Não há necessidade de novas revelações. Cristo é a consumação de toda revelação que Deus quis dar a esta humanidade. Todas as coisas convergem para Cristo Jesus.

No livro de Colossenses 1:15-17 lemos: Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, Nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio Dele e para Ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. Deus centralizou toda revelação na pessoa de Cristo.

Em Hebreus 1:1-3 lemos: Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas.

 

 

CONVICÇÃO

Crisóstomo foi o arcebispo de Constantinopla de 398 a 404 d.C. Ele ganhou seguidores com suas críticas eloquentes aos ricos e poderosos. Duas vezes banido pelas autoridades, ele uma vez perguntou:

“O que posso temer? Será a morte? Mas vocês sabem que Jesus Cristo é a minha vida, e isso vou ganhar com a morte.

Será o exílio? Mas a terra e toda a sua abundancia são do Senhor.

Será a perda das riquezas? Mas não trazemos nada para este mundo, e não podemos levar nada dele.

Então todos os terrores deste mundo são desprezíveis aos meus olhos; e eu sorrio para todas as coisas boas. A pobreza eu não temo; por riquezas não suspiro. A morte eu não temo”.

 

 

Nenhum comentário: