quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Aprendemos?

Como Pastor, minha maior tristeza é ver que os crentes e até eu mesmo, não aprendemos com a Palavra.


Ouvimos e lemos muitas coisas maravilhosas. Ouvimos e gostamos de ensinar, mas quando Deus pede fé, tudo isso parece que vira conceitos para os outros, menos para os que vivem as crises. Muitos querem dar "glória a Deus", mas ninguém quer ser quebrantado.



Antes do ser humano passar por uma substituição, ele precisa de um quebrantamento. As boas novas são as notícias da redenção que requerem arrependimento. Para que haja contrição é preciso haver quebrantamento. Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Oséias 6:1.
O Senhor promove o fracasso do soberbo para que ele possa ser humilhado em sua auto-suficiência e, deste modo, em sua humilhação, venha a clamar pela misericórdia divina. Os quebrantados são os únicos ouvidos capazes de ouvir a mensagem de Cristo.
Sem o quebrantamento não haverá a vivificação do Alto, nem o avivamento espiritual. Foi preciso um quebra pau na esfera espiritual para erguer a cruz que é capaz de quebrar a auto-suficiência desta turma inquebrantável por si mesma.
O evangelho é o anúncio divino aos que foram quebrantados pela graça. O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; Isaías 61:1.
A reconstrução demanda o quebrantamento, e este, o goro da soberba. Nada, além da cruz de Cristo, pode abortar a altivez do pecado.
A pregação das boas novas só tem sentido se o cara estiver vivendo em maus lençóis. O nadador só grita por socorro quando as forças já se esvaíram. Por isso a proclamação do evangelho atinge apenas aos quebrantados, isto é, aqueles que já fizeram de tudo e não obtiveram nenhum êxito em sua vida de confiança em Deus e que foram quebrantados pela graça de Deus em Cristo Jesus.



Que Deus nos socorra e tenha misericórdia de nós.


Shalom.

Um comentário:

Alessandra disse...

Pastor, na verdade o que mais me entristece no meio do povo de Deus, é o Egoísmo.. As pessoas se colocam acima de outros por se acharem melhor ou talvez mais próximas de Deus, e ai elas condenam, se fazem de santas e destroem a imagens de pessoas que buscam uma vida melhor com Deus, sera que o povo de Deus, não entender que eles são os enfermeiros do hospital do Senhor, e que eles estao ali para amar, respeitar e ajudar a todos, sem restrições, vejo pessoas que se envolvem com a religiosidade colocando suas regras e conceitos acima do verdadeiro amor ágape de Deus, até aonde Pastor, o povo d Deus se manteroa cegos, até quando deixara de ver que somos todos iguais, humanos imperfeitos, e que o AMor de Deus, e a misericórdia de Deus, somente ele, sabe até onde é capaz de chegar para amar e perdoar