terça-feira, 20 de outubro de 2015

Livres do Medo


Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós lho pedirdes. Mateus 6.8

 A revelação do Pai dada por Jesus mostra enfaticamente que não há espaço na vida cristã para o medo e a preocupação. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. João 14.27. Ainda: Não temas, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o Reino. Lucas 12.32. Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido. Filipenses 4.6.

No crepúsculo da sua existência, o evangelista João escreve estas linhas líricas: “Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele. No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor” (1 João 4.16,18).

A ansiedade sobre o amanhã é explicitamente proibida por Jesus. Pelas mesmas razões, as dúvidas, a incerteza e as apreensões em nossos pedidos são luxos indecentes que nenhum cristão pode ter. Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque aquele que pede recebe; e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre. Mateus 7.7-8

Quer Jesus se refira ao pardal que não cai do céu sem permissão, quer aos pássaros que são alimentados e às flores que são revestidas, quer à oração pelo pão de hoje e a confiar a vida às mãos de outra pessoa, o mistério subjacente é sempre expresso nas palavras “Teu Pai que estás nos céus”.

Nenhum comentário: